Novas receitas

A vitória dos gigantes significa uma vitória deliciosa para o prefeito Bloomberg

A vitória dos gigantes significa uma vitória deliciosa para o prefeito Bloomberg

O prefeito de Boston oferecerá a uma família de sorte de Nova York uma série de guloseimas com foco em comida

Wikimedia Commons / VaBthang4

Já que o New York Giants mais uma vez saiu vitorioso contra o New England Patriots no jogo da noite passada do Super Bowl, agora é hora do prefeito de Boston, Thomas M. Menino, fazer valer a aposta que fez com o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg.

De acordo com os termos da aposta que os dois políticos fizeram na semana passada, uma família muito sortuda de Nova York ganhará uma série de refeições, eventos e itens que representam o melhor que Boston tem a oferecer. Mais especificamente, a família vencedora terá:

"Um passeio por Boston, incluindo quatro ingressos na JetBlue, uma estadia de duas noites no Ritz-Carlton, jantar para quatro no Legal Harbourside, jantar para quatro no Top of the Hub restaurante, quatro ingressos para uma apresentação no Citi Performing Arts Center, quatro camarotes em um jogo do Bruins ou Celtics no TD Garden, um tour pelos bastidores do recém-expandido museu Isabella Stewart Gardner, um passeio Duck Tour, um passeio VIP pelos diários pessoais de John Adams (que inspirou a série da HBO) na Biblioteca Pública de Boston, um passeio VIP pela Cervejaria Samuel Adams em Jamaica Plain e uma foto com Menino. "

Para obter mais detalhes sobre as melhores e maiores apostas em alimentos dos últimos 10 Super Bowls, confira a coleção de Uma década de apostas em comida no Super Bowl.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata Sen. Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Super terça-feira na Califórnia e colocando-o potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus foram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoput uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas também varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV só na Califórnia. Ele não estava na cédula em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo em que ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata Sen. Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Superterça da Califórnia e rsquos e colocá-lo potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas das outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoputou uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV só na Califórnia. Ele não estava na votação em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo onde ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Superterça da Califórnia e rsquos e colocá-lo potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas das outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoputou uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV só na Califórnia. Ele não estava na votação em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora Elizabeth Warren, de Massachusetts, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo onde ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata Sen. Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Super terça-feira na Califórnia e colocando-o potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas das outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoput uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas também varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV somente na Califórnia. Ele não estava na votação em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo onde ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata Sen. Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Super terça-feira na Califórnia e colocando-o potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas das outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoput uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas também varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV somente na Califórnia. Ele não estava na votação em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que desfrutou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo em que ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Superterça da Califórnia e rsquos e colocá-lo potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas das outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoputou uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV só na Califórnia. Ele não estava na votação em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora Elizabeth Warren, de Massachusetts, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo onde ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada realizou sua primeira convenção política no Ocidente hoje, após quatro dias de votação antecipada em pessoa, tornando-se o terceiro estado do país a votar no processo de indicação presidencial democrata. (Foto de Ethan Miller / Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

3 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 21 DE FEVEREIRO: O candidato presidencial democrata senador Bernie Sanders (I-VT) acena para apoiadores em um comício de campanha para Sanders em 21 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. A próxima convenção presidencial democrata de Nevada será realizada em 22 de fevereiro. (Foto de Mario Tama / Getty Images) Mario Tama / Getty Images Mostrar mais Mostrar menos

O senador Bernie Sanders obteve uma vitória fácil nas caucuses de Nevada no sábado, dando-lhe ímpeto para ir para as primárias da Super terça-feira na Califórnia e colocando-o potencialmente em um caminho para a indicação presidencial democrata.

Sanders tinha uma vantagem de cerca de 2-1 na votação popular em Nevada sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, em segundo lugar, com o ex-South Bend, Ind., Prefeito Pete Buttigieg em terceiro, enquanto os resultados do caucus eram tabulados lentamente.

Sanders foi apoiado por uma ampla coalizão de eleitores no estado mais racial e etnicamente diverso dos três que votaram. O senador de Vermont foi apoiado por 53% dos latinos, que representam cerca de um terço da população de Nevada, indicaram as pesquisas de entrada do NBC News. As pesquisas da rede & rsquos mostraram que ele está em segundo lugar entre os afro-americanos, atrás de Biden, e liderando entre os brancos, eleitores jovens e até moderados.

& ldquoHe & rsquos ganhou tanto impulso na Califórnia & mdash você vê quantas pessoas de cor ele está organizando aqui & rdquo, disse Aimee Allison, uma ativista de Oakland e fundadora da She the People, que se concentra em questões que afetam as mulheres de cor. & ldquoSua campanha aprendeu muitas lições com (sua corrida em) 2016 e, dessa vez, investiram muito na Califórnia. Muitas outras campanhas terão dificuldade em acompanhar. & Rdquo

Falando em um comício em San Antonio, Sanders disse que sua campanha & ldquoputou uma coalizão multigeracional e multirracial que não só vai vencer em Nevada, mas varrer este país. & Rdquo

Califórnia e rsquos 416 delegados prometidos em disputa nas primárias de 3 de março podem ser a chave para ajudar Sanders a garantir a nomeação do partido e rsquos. Mas ele enfrentará um obstáculo que não estava presente em Nevada, ou em Iowa ou New Hampshire, os outros dois primeiros estados de votação onde Sanders se saiu bem e Mike Bloomberg.

O ex-prefeito de Nova York está saturando as ondas de rádio nos 14 estados que votam na Superterça, que incluem Texas, Virgínia e Minnesota, além da Califórnia. A Bloomberg gastou US $ 42 milhões em anúncios de TV somente na Califórnia. Ele não estava na cédula em Nevada.

Mas se Sanders conseguir replicar o apoio latino de que gozou em Nevada, na Califórnia e no Texas, & ldquothen você & rsquore não vai pegá-lo & rdquo, disse Melissa Michelson, professora de ciência política no Menlo College.

Sanders avançou na Califórnia e agora é o favorito de 32% dos prováveis ​​eleitores democratas do estado, mais do que o dobro de seu concorrente mais próximo, Biden (14%), de acordo com uma pesquisa divulgada na semana passada pelo público apartidário Instituto de Políticas da Califórnia. Juntos, atrás de Biden, estão Bloomberg, Buttigieg e a senadora Elizabeth Warren, de Massachusetts, que disputava a quarta posição em Nevada.

Biden, que já foi o principal candidato à indicação, enfrenta uma situação quase obrigatória na próxima primária, na Carolina do Sul, no sábado. Nevada foi o terceiro estado consecutivo onde ele terminou longe do primeiro lugar.


Bernie Sanders ganha muito em Nevada, rola em direção à Califórnia com ímpeto

1 de 3 candidato presidencial democrata Sen. Bernie Sanders, I-Vt., À direita, com sua esposa Jane, levanta a mão enquanto fala durante um evento de campanha em San Antonio, sábado, 22 de fevereiro de 2020. (AP Photo / Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Mostrar mais Mostrar menos

2 de 3 LAS VEGAS, NEVADA - 22 DE FEVEREIRO: O ex-vice-presidente Joe Biden do candidato presidencial democrata fala durante um evento do dia caucus em Nevada no IBEW Local 357 em 22 de fevereiro de 2020 em Las Vegas, Nevada. Nevada held its first-in-the-West caucuses today following four days of in-person early voting, becoming the third state in the nation to vote in the Democratic presidential nominating process. (Photo by Ethan Miller/Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Show More Show Less

3 of 3 LAS VEGAS, NEVADA - FEBRUARY 21: Democratic presidential candidate Sen. Bernie Sanders (I-VT) waves to supporters at a campaign rally for Sanders on February 21, 2020 in Las Vegas, Nevada. The upcoming Nevada Democratic presidential caucus will be held February 22. (Photo by Mario Tama/Getty Images) Mario Tama / Getty Images Show More Show Less

Sen. Bernie Sanders scored an easy win in the Nevada caucuses Saturday, giving him momentum going into California&rsquos Super Tuesday primary and putting him potentially on a path to the Democratic presidential nomination.

Sanders held a lead of roughly 2-1 in the popular vote in Nevada over former Vice President Joe Biden, in second place, with former South Bend, Ind., Mayor Pete Buttigieg in third as the caucus results were slowly tabulated.

Sanders was supported by a broad coalition of voters in the most racially and ethnically diverse state of the three that have voted. The Vermont senator was backed by 53% of Latinos, who make up roughly a third of Nevada&rsquos population, NBC News entrance polls indicated. The network&rsquos surveys showed him running second among African Americans to Biden and leading among whites, young voters and even moderates.

&ldquoHe&rsquos got so much momentum in California &mdash you see how many people of color he is organizing here,&rdquo said Aimee Allison, an Oakland activist and founder of She the People, which focuses on issues affecting women of color. &ldquoHis campaign learned a lot of lessons from (his run in) 2016, and they invested a lot in California this time. A lot of the other campaigns will be hard-pressed to catch up.&rdquo

Speaking at a rally in San Antonio, Sanders said his campaign has &ldquoput together a multigenerational, multiracial coalition that is not just going to win in Nevada but sweep this country.&rdquo

California&rsquos 416 pledged delegates up for grabs in the March 3 primary could be key to helping Sanders secure the party&rsquos nomination. But he will face one obstacle that wasn&rsquot present in Nevada, or in Iowa or New Hampshire, the other two early voting states where Sanders did well &mdash Mike Bloomberg.

The former New York mayor is saturating the airwaves in the 14 states that vote on Super Tuesday, which include Texas, Virginia and Minnesota along with California. Bloomberg has spent $42 million on TV ads in California alone. He was not on the ballot in Nevada.

But if Sanders can replicate the Latino support he enjoyed in Nevada in California and Texas, &ldquothen you&rsquore not going to catch him,&rdquo said Melissa Michelson, a professor of political science at Menlo College.

Sanders has pulled ahead in California, and is now the favorite of 32% of the state&rsquos likely Democratic primary voters, more than twice as many as his closest competitor, Biden (14%), according to a survey released last week by the nonpartisan Public Policy Institute of California. Bunched closed behind Biden are Bloomberg, Buttigieg and Massachusetts Sen. Elizabeth Warren, who was running fourth in Nevada.

Biden, the onetime front-runner for the nomination, faces an almost must-win situation in the next primary, in South Carolina on Saturday. Nevada was the third consecutive state where he finished far out of first place.


Bernie Sanders wins big in Nevada, rolls toward California with momentum

1 of 3 Democratic presidential candidate Sen. Bernie Sanders, I-Vt., right, with his wife Jane, raises his hand as he speaks during a campaign event in San Antonio, Saturday, Feb. 22, 2020. (AP Photo/Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Show More Show Less

2 of 3 LAS VEGAS, NEVADA - FEBRUARY 22: Democratic presidential candidate former Vice President Joe Biden speaks during a Nevada caucus day event at IBEW Local 357 on February 22, 2020 in Las Vegas, Nevada. Nevada held its first-in-the-West caucuses today following four days of in-person early voting, becoming the third state in the nation to vote in the Democratic presidential nominating process. (Photo by Ethan Miller/Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Show More Show Less

3 of 3 LAS VEGAS, NEVADA - FEBRUARY 21: Democratic presidential candidate Sen. Bernie Sanders (I-VT) waves to supporters at a campaign rally for Sanders on February 21, 2020 in Las Vegas, Nevada. The upcoming Nevada Democratic presidential caucus will be held February 22. (Photo by Mario Tama/Getty Images) Mario Tama / Getty Images Show More Show Less

Sen. Bernie Sanders scored an easy win in the Nevada caucuses Saturday, giving him momentum going into California&rsquos Super Tuesday primary and putting him potentially on a path to the Democratic presidential nomination.

Sanders held a lead of roughly 2-1 in the popular vote in Nevada over former Vice President Joe Biden, in second place, with former South Bend, Ind., Mayor Pete Buttigieg in third as the caucus results were slowly tabulated.

Sanders was supported by a broad coalition of voters in the most racially and ethnically diverse state of the three that have voted. The Vermont senator was backed by 53% of Latinos, who make up roughly a third of Nevada&rsquos population, NBC News entrance polls indicated. The network&rsquos surveys showed him running second among African Americans to Biden and leading among whites, young voters and even moderates.

&ldquoHe&rsquos got so much momentum in California &mdash you see how many people of color he is organizing here,&rdquo said Aimee Allison, an Oakland activist and founder of She the People, which focuses on issues affecting women of color. &ldquoHis campaign learned a lot of lessons from (his run in) 2016, and they invested a lot in California this time. A lot of the other campaigns will be hard-pressed to catch up.&rdquo

Speaking at a rally in San Antonio, Sanders said his campaign has &ldquoput together a multigenerational, multiracial coalition that is not just going to win in Nevada but sweep this country.&rdquo

California&rsquos 416 pledged delegates up for grabs in the March 3 primary could be key to helping Sanders secure the party&rsquos nomination. But he will face one obstacle that wasn&rsquot present in Nevada, or in Iowa or New Hampshire, the other two early voting states where Sanders did well &mdash Mike Bloomberg.

The former New York mayor is saturating the airwaves in the 14 states that vote on Super Tuesday, which include Texas, Virginia and Minnesota along with California. Bloomberg has spent $42 million on TV ads in California alone. He was not on the ballot in Nevada.

But if Sanders can replicate the Latino support he enjoyed in Nevada in California and Texas, &ldquothen you&rsquore not going to catch him,&rdquo said Melissa Michelson, a professor of political science at Menlo College.

Sanders has pulled ahead in California, and is now the favorite of 32% of the state&rsquos likely Democratic primary voters, more than twice as many as his closest competitor, Biden (14%), according to a survey released last week by the nonpartisan Public Policy Institute of California. Bunched closed behind Biden are Bloomberg, Buttigieg and Massachusetts Sen. Elizabeth Warren, who was running fourth in Nevada.

Biden, the onetime front-runner for the nomination, faces an almost must-win situation in the next primary, in South Carolina on Saturday. Nevada was the third consecutive state where he finished far out of first place.


Bernie Sanders wins big in Nevada, rolls toward California with momentum

1 of 3 Democratic presidential candidate Sen. Bernie Sanders, I-Vt., right, with his wife Jane, raises his hand as he speaks during a campaign event in San Antonio, Saturday, Feb. 22, 2020. (AP Photo/Eric Gay) Eric Gay / Associated Press Show More Show Less

2 of 3 LAS VEGAS, NEVADA - FEBRUARY 22: Democratic presidential candidate former Vice President Joe Biden speaks during a Nevada caucus day event at IBEW Local 357 on February 22, 2020 in Las Vegas, Nevada. Nevada held its first-in-the-West caucuses today following four days of in-person early voting, becoming the third state in the nation to vote in the Democratic presidential nominating process. (Photo by Ethan Miller/Getty Images) Ethan Miller / Getty Images Show More Show Less

3 of 3 LAS VEGAS, NEVADA - FEBRUARY 21: Democratic presidential candidate Sen. Bernie Sanders (I-VT) waves to supporters at a campaign rally for Sanders on February 21, 2020 in Las Vegas, Nevada. The upcoming Nevada Democratic presidential caucus will be held February 22. (Photo by Mario Tama/Getty Images) Mario Tama / Getty Images Show More Show Less

Sen. Bernie Sanders scored an easy win in the Nevada caucuses Saturday, giving him momentum going into California&rsquos Super Tuesday primary and putting him potentially on a path to the Democratic presidential nomination.

Sanders held a lead of roughly 2-1 in the popular vote in Nevada over former Vice President Joe Biden, in second place, with former South Bend, Ind., Mayor Pete Buttigieg in third as the caucus results were slowly tabulated.

Sanders was supported by a broad coalition of voters in the most racially and ethnically diverse state of the three that have voted. The Vermont senator was backed by 53% of Latinos, who make up roughly a third of Nevada&rsquos population, NBC News entrance polls indicated. The network&rsquos surveys showed him running second among African Americans to Biden and leading among whites, young voters and even moderates.

&ldquoHe&rsquos got so much momentum in California &mdash you see how many people of color he is organizing here,&rdquo said Aimee Allison, an Oakland activist and founder of She the People, which focuses on issues affecting women of color. &ldquoHis campaign learned a lot of lessons from (his run in) 2016, and they invested a lot in California this time. A lot of the other campaigns will be hard-pressed to catch up.&rdquo

Speaking at a rally in San Antonio, Sanders said his campaign has &ldquoput together a multigenerational, multiracial coalition that is not just going to win in Nevada but sweep this country.&rdquo

California&rsquos 416 pledged delegates up for grabs in the March 3 primary could be key to helping Sanders secure the party&rsquos nomination. But he will face one obstacle that wasn&rsquot present in Nevada, or in Iowa or New Hampshire, the other two early voting states where Sanders did well &mdash Mike Bloomberg.

The former New York mayor is saturating the airwaves in the 14 states that vote on Super Tuesday, which include Texas, Virginia and Minnesota along with California. Bloomberg has spent $42 million on TV ads in California alone. He was not on the ballot in Nevada.

But if Sanders can replicate the Latino support he enjoyed in Nevada in California and Texas, &ldquothen you&rsquore not going to catch him,&rdquo said Melissa Michelson, a professor of political science at Menlo College.

Sanders has pulled ahead in California, and is now the favorite of 32% of the state&rsquos likely Democratic primary voters, more than twice as many as his closest competitor, Biden (14%), according to a survey released last week by the nonpartisan Public Policy Institute of California. Bunched closed behind Biden are Bloomberg, Buttigieg and Massachusetts Sen. Elizabeth Warren, who was running fourth in Nevada.

Biden, the onetime front-runner for the nomination, faces an almost must-win situation in the next primary, in South Carolina on Saturday. Nevada was the third consecutive state where he finished far out of first place.


Assista o vídeo: que gigante (Dezembro 2021).