Novas receitas

Descobrindo a culinária da Costa Rica

Descobrindo a culinária da Costa Rica

A Costa Rica é um país com pouco menos de 5 milhões de habitantes, 90% de descendência europeia e nenhum exército! A capital, San Jose, contém mais de um milhão de residentes que vivem em paz e harmonia uns com os outros. Uma proposta interessante.

Então, neste país voltado para o futuro, qual é a cena gastronômica? É um país onde a comida básica é feijão e arroz, com vários acréscimos. É o que se come aqui 7 dias por semana e três refeições por dia em alguns locais. É servido até no McDonalds e Quiznos locais.

A Costa Rica está passando por uma experiência de comida orgânica recém-inspirada. Fui a uma feira orgânica no primeiro dia em que estive lá. Foi em Aranjuez, um subúrbio de San Jose. Havia todos os elementos de uma feira orgânica que poderia ser visitada nos Estados Unidos. Costa-riquenhos que vendem produtos orgânicos e outras coisas feitas naturalmente e não quimicamente tratadas da Terra. Havia sementes de chocolate, café, brócolis, pedaços de bambu, peixes do Pacífico e do Caribe. Havia até um lugar para comprar brincos feitos de asas de borboleta mergulhadas em plástico e com bordas de prata! Eu comi um sanduíche celestial de presunto e queijo. O movimento de produtos orgânicos está vivo e florescendo na Costa Rica.

Meu primeiro jantar foi no Anonos, um restaurante familiar em San Jose. O interior é de madeira cortada em assentos sem amortecimento. É uma churrascaria muito conceituada. Eu comi um coquetel de camarão, que foi excelente, e um bife, que estava macio e coberto com um molho suave de cogumelos. A coisa toda foi maravilhosa. A conta foi chocante de $ 100 para dois clientes sem álcool e sem sobremesa. Uma coisa que ouvi é que a Costa Rica é um país caro e isso certamente é verdade.

Fiquei hospedado em Villa Blanca (Casa Branca), um resort tranquilo nas montanhas a cerca de 90 minutos de San Jose. A propriedade pertenceu ao presidente da Costa Rica e foi vendida a um produtor de cinema americano há cerca de 20 anos. Os motivos são pontilhados com cabines de hóspedes brancas e a cozinha é toda orgânica. Conheci o chef e ele disse que está muito envolvido com o movimento da fazenda para a mesa e isso transparece na linda comida orgânica na sala de jantar. Eu comi um peixe chamado el silenco, que não é encontrado nos EUA, e estava muito delicioso.

No dia seguinte, viajamos de volta para San Jose e nos encontramos com Randy Siles, um chef famoso da Costa Rica. Randy tem uma fazenda ao lado de Mel Gibson, perto de San Jose, e atua como chef pessoal de Mel.

Comemos juntos em um restaurante chamado Tres Hermanas, um grande restaurante de estilo familiar, que é basicamente uma churrascaria.

Naquela noite, encontramos Alfredo Echeverria, que é o Diretor Executivo do Club de la Gastronomia Epicurea. Ele é o especialista em comida mais proeminente da Costa Rica e nos deu uma explicação bastante clara sobre a cena gastronômica daqui.

Nós conhecemos Alfredo em um restaurante glamoroso chamado Furca, que cultiva seus vegetais e temperos em uma horta orgânica muito bem cuidada. Todas as plantas pareciam muito saudáveis ​​e saborosas. A comida foi preparada com imaginação e proporcionou uma experiência gastronómica de primeira classe. Eu comi costela de cordeiro que estava tão saborosa quanto qualquer outra que comi nos Estados Unidos.

No último dia na Costa Rica, almoçamos no Al Mercat, um restaurante despretensioso com mesas de madeira e cadeiras de plástico. A comida estava impecável e a área de jantar superior, onde comíamos, estava inundada de plantas frescas e até mesmo uma orquídea em plena floração! Entre outros pratos, fomos presenteados com uma variedade de batatas fritas e um molho à base de tomates frescos e especiarias, que era imaginativo e simplesmente delicioso.

O restaurante não é orgânico, mas muito perto disso. A comida era da mais alta qualidade e comprada de fornecedores que fazem o mínimo uso de produtos químicos. Pelo que eu poderia dizer, havia apenas a mínima diferença entre a qualidade das porções aqui e em restaurantes totalmente orgânicos.

Minha última refeição na Costa Rica foi impecável, fabulosa, a melhor refeição que já comi em qualquer lugar! Eu percebo que isso é um elogio muito alto e quero dizer cada palavra. Foi no Park Cafe. O restaurante fica em uma seção agradável de San Jose e é difícil de encontrar, pois a placa está crescida demais e não é visível. O restaurante é propriedade do lendário chef britânico Richard Neat e de sua namorada, Louise France, dona da mansão que abriga um antiquário no mesmo prédio.

Quando entrei, disseram "Tudo está à venda" e é verdade. Significa TUDO. Os pratos, mesas, cadeiras, lustres estão todos disponíveis. As paredes são revestidas de objetos. Quando fui, havia um pequeno Buda de pedra, vários altares domésticos asiáticos e janelas com vitrais.


Vou deixar o Chef Richard contar mais: “Park Cafe é na verdade uma loja de antiguidades que minha namorada construiu e abriu há vinte anos. Grande parte do estoque são peças arquitetônicas, como portas, colunas e arcos de palácios indianos, enquanto a outra metade do estoque são pequenas peças artesanais da Indonésia. Viajamos juntos para a Ásia todos os anos para escolher pessoalmente os itens, embora, na realidade, eu tenha apenas responsabilidades de reserva de restaurantes. Muitas das casas e hotéis mais bonitos do país têm peças de Louise. ”

O que eu comi no Park Cafe? Eu comi um bife que estava coberto com uma batata que tinha sido amassada e então algo mágico foi feito com ele. Este não era um purê de batata comum. Embaixo disso estava o bife cortado em fatias pequenas, servido em cima de um molho celestial. Bem, realmente você terá que viajar para San Jose para prová-lo por si mesmo. Era lindo demais para reduzir a uma lista de ingredientes.

Então, qual é a cena gastronômica da Costa Rica? Variado, elegante e crescente. Vá, você pode não querer voltar!


História da Costa Rica

A história da Costa Rica começa na época pré-colombiana, quando os indígenas da região faziam parte da Área Intermediária entre as regiões culturais mesoamericana e andina, e também inclui a influência da área ístmo-colombiana. A Costa Rica foi a área onde as culturas nativas mesoamericanas e sul-americanas se encontraram.

Planejamento de férias grátis

Cristóvão Colombo é creditado com a descoberta da Costa Rica em 1502 e deu à Costa Rica seu nome, que na verdade significa & ldquorich costa & rdquo, porque ele acreditava que a terra era cheia de metais preciosos. Nessa época, a Península de Nicoya era o ponto mais meridional da cultura Nahuatl, e as áreas central e sul da Costa Rica foram influenciadas pela cultura Chibcha. Ambas as culturas foram basicamente eliminadas por doenças (principalmente varíola) e maus-tratos pelos conquistadores espanhóis.

A maior cidade da América Central durante a época colonial espanhola foi a Cidade da Guatemala. Como a Cidade da Guatemala ficava bem distante da Costa Rica, dificultando o estabelecimento de rotas comerciais, a Costa Rica foi ignorada principalmente pela monarquia espanhola e deixada para se desenvolver por conta própria. Isso teve seu lado bom, já que a Costa Rica estava relativamente livre da intervenção da monarquia espanhola, mas também contribuiu para sua pobreza, já que a Costa Rica não compartilhava da prosperidade que outras colônias estavam experimentando. Em 1719, um governador espanhol descreveu a Costa Rica como "a colônia espanhola mais pobre e miserável de todas as Américas". O fato de muitos indígenas terem sucumbido a doenças e maus-tratos não fez com que uma grande população trabalhasse como trabalho forçado para os espanhóis. A maioria dos costarriquenhos teve que trabalhar em sua própria terra.

Acredita-se que essas circunstâncias são o que diferenciam a ideologia costarriquenha de muitos de seus países vizinhos da América Latina e levaram ao desenvolvimento da sociedade igualitária da Costa Rica. A Costa Rica tornou-se uma & ldemocracia quorural & rdquo sem classes oprimidas. A maioria dos colonos espanhóis fez suas casas nas colinas mais altas do Vale Central, onde o clima era mais fresco e o solo era rico.

As províncias da América Central, junto com a Costa Rica, declararam independência da Espanha em 1821. Após um breve período em que a Costa Rica fez parte do Império Mexicano, a Costa Rica tornou-se um estado da República Federal da América Central de 1823 a 1839. San José foi declarado capital em 1824. Mas a nova Federação foi atormentada por contínuas disputas de fronteira na região, e isso levou à ruptura da Federação pela Costa Rica em 1838. A Costa Rica retirou-se da enfraquecida Federação e se autoproclamou soberana. A Federação logo se dissolveu e o governo da América Central logo se tornou Estados independentes que ainda existem hoje. Mas todos os países da América Central ainda celebram o dia 15 de setembro como o Dia da Independência, que é o dia em que a América Central se tornou independente da Espanha.

Na década de 1880, a construção de ferrovias na parte oriental da Costa Rica trouxe muitos imigrantes jamaicanos para a costa caribenha da Costa Rica. Essa imigração para mão de obra nas ferrovias é responsável por cerca de 3% da população negra africana do país. Presos dos Estados Unidos e imigrantes chineses também trabalharam na construção da ferrovia. Um empresário dos Estados Unidos chamado Minor Keith supervisionou a construção da ferrovia e o governo da Costa Rica em troca de seu trabalho concedeu-lhe grandes extensões de terra que transformou em plantações de banana e as exportou para os Estados Unidos. Isso fez das bananas, junto com o café, o principal produto de exportação da Costa Rica, e deu à United Fruit Company (uma empresa estrangeira) um grande papel na economia nacional.

Embora os costarriquenhos tenham desfrutado dos benefícios da estabilidade política e da paz, houve alguns períodos de violência nos últimos cem anos. De 1917 a 1919, Federico Tinoco Granados foi ditador até ser derrubado e forçado ao exílio. Em 1948, Jose Figueres Ferrer, após uma disputada eleição presidencial, liderou um levante armado. Isso levou a 2.000 mortes e uma Guerra Civil Costa Rica de 44 dias, o evento mais violento na Costa Rica no século XX. Este evento levou o governo vitorioso a abolir os militares em 1949. O novo governo também elaborou uma nova constituição por uma assembleia eleita democraticamente. O novo governo da Costa Rica estabelecido pela assembleia realizou sua primeira eleição democrática sob a nova constituição em 1953, quando elegeu Figueres, que se tornara um herói nacional. Desde então, a Costa Rica tem desfrutado de eleições democráticas pacíficas e transições de poder pacíficas.

Essa estabilidade do governo beneficiou os costarriquenhos de muitas maneiras. A Costa Rica tem estado consistentemente entre os principais países latino-americanos no Índice de Desenvolvimento Humano, ocupando o 50º lugar em 2006. A Costa Rica está em 5º lugar no mundo e em 1º nas Américas em termos de Índice de Desempenho Ambiental! E o governo da Costa Rica anunciou planos para que a Costa Rica se torne o primeiro país neutro em carbono até 2021. A Costa Rica ocupa o primeiro lugar no Índice Planeta Feliz! O Índice Planeta Feliz mede quanto dos recursos da Terra as nações usam e quanto tempo e feliz é a vida de seus cidadãos. A Costa Rica também é o país mais verde do mundo de acordo com este estudo.


História da Costa Rica

A história da Costa Rica começa na época pré-colombiana, quando os indígenas da região faziam parte da Área Intermediária entre as regiões culturais mesoamericana e andina, e também inclui a influência da área ístmo-colombiana. A Costa Rica foi a área onde as culturas nativas mesoamericanas e sul-americanas se encontraram.

Planejamento de férias grátis

Cristóvão Colombo é creditado com a descoberta da Costa Rica em 1502 e deu à Costa Rica seu nome, que na verdade significa & ldquorich costa & rdquo, porque ele acreditava que a terra era cheia de metais preciosos. Nessa época, a Península de Nicoya era o ponto mais meridional da cultura Nahuatl, e as áreas central e sul da Costa Rica foram influenciadas pela cultura Chibcha. Ambas as culturas foram basicamente eliminadas por doenças (principalmente varíola) e maus-tratos pelos conquistadores espanhóis.

A maior cidade da América Central durante a época colonial espanhola foi a Cidade da Guatemala. Como a Cidade da Guatemala ficava bem distante da Costa Rica, dificultando o estabelecimento de rotas comerciais, a Costa Rica foi ignorada principalmente pela monarquia espanhola e deixada para se desenvolver por conta própria. Isso teve seu lado bom, já que a Costa Rica estava relativamente livre da intervenção da monarquia espanhola, mas também contribuiu para sua pobreza, já que a Costa Rica não compartilhava da prosperidade que outras colônias estavam experimentando. Em 1719, um governador espanhol descreveu a Costa Rica como "a colônia espanhola mais pobre e miserável de todas as Américas". O fato de muitos indígenas terem sucumbido a doenças e maus-tratos não deixou uma grande população trabalhando como trabalho forçado para os espanhóis. A maioria dos costarriquenhos teve que trabalhar em sua própria terra.

Acredita-se que essas circunstâncias são o que diferenciam a ideologia costarriquenha de muitos de seus países vizinhos da América Latina e levaram ao desenvolvimento da sociedade igualitária da Costa Rica. A Costa Rica tornou-se uma & ldemocracia quorural & rdquo sem classes oprimidas. A maioria dos colonos espanhóis fez suas casas nas colinas mais altas do Vale Central, onde o clima era mais fresco e o solo era rico.

As províncias da América Central, junto com a Costa Rica, declararam independência da Espanha em 1821. Após um breve período em que a Costa Rica fez parte do Império Mexicano, a Costa Rica tornou-se um estado da República Federal da América Central de 1823 a 1839. San José foi declarado capital em 1824. Mas a nova Federação foi atormentada por contínuas disputas de fronteira na região, e isso levou à ruptura da Federação pela Costa Rica em 1838. A Costa Rica retirou-se da enfraquecida Federação e se autoproclamou soberana. A Federação logo se dissolveu e o governo da América Central logo se tornou Estados independentes que ainda existem hoje. Mas todos os países da América Central ainda celebram o dia 15 de setembro como o Dia da Independência, que é o dia em que a América Central se tornou independente da Espanha.

Na década de 1880, a construção de ferrovias na parte oriental da Costa Rica trouxe muitos imigrantes jamaicanos para a costa caribenha da Costa Rica. Essa imigração para mão de obra nas ferrovias é responsável por cerca de 3% da população negra africana do país. Presos dos Estados Unidos e imigrantes chineses também trabalharam na construção da ferrovia. Um empresário dos Estados Unidos chamado Minor Keith supervisionou a construção da ferrovia e o governo da Costa Rica em troca de seu trabalho concedeu-lhe grandes extensões de terra que transformou em plantações de banana e as exportou para os Estados Unidos. Isso fez das bananas, junto com o café, o principal produto de exportação da Costa Rica, e deu à United Fruit Company (uma empresa estrangeira) um grande papel na economia nacional.

Embora os costarriquenhos tenham desfrutado dos benefícios da estabilidade política e da paz, houve alguns períodos de violência nos últimos cem anos. De 1917 a 1919, Federico Tinoco Granados foi ditador até ser derrubado e forçado ao exílio. Em 1948, Jose Figueres Ferrer, após uma disputada eleição presidencial, liderou um levante armado. Isso levou a 2.000 mortes e uma Guerra Civil Costa Rica de 44 dias, o evento mais violento na Costa Rica no século XX. Este evento levou o governo vitorioso a abolir os militares em 1949. O novo governo também elaborou uma nova constituição por uma assembleia eleita democraticamente. O novo governo da Costa Rica estabelecido pela assembleia realizou sua primeira eleição democrática sob a nova constituição em 1953, quando elegeu Figueres, que se tornara um herói nacional. Desde então, a Costa Rica tem desfrutado de eleições democráticas pacíficas e transições de poder pacíficas.

Essa estabilidade do governo beneficiou os costarriquenhos de muitas maneiras. A Costa Rica tem estado consistentemente entre os principais países latino-americanos no Índice de Desenvolvimento Humano, ocupando o 50º lugar em 2006. A Costa Rica está em 5º lugar no mundo e em 1º nas Américas em termos de Índice de Desempenho Ambiental! E o governo da Costa Rica anunciou planos para que a Costa Rica se torne o primeiro país neutro em carbono até 2021. A Costa Rica ocupa o primeiro lugar no Índice Planeta Feliz! O Índice Planeta Feliz mede quanto dos recursos da Terra as nações usam e quanto tempo e feliz é a vida de seus cidadãos. A Costa Rica também é o país mais verde do mundo de acordo com este estudo.


História da Costa Rica

A história da Costa Rica começa na época pré-colombiana, quando os indígenas da região faziam parte da Área Intermediária entre as regiões culturais mesoamericana e andina, e também inclui a influência da área ístmo-colombiana. A Costa Rica foi a área onde as culturas nativas mesoamericanas e sul-americanas se encontraram.

Planejamento de férias grátis

Cristóvão Colombo é creditado com a descoberta da Costa Rica em 1502 e deu à Costa Rica seu nome, que na verdade significa & ldquorich costa & rdquo, porque ele acreditava que a terra era cheia de metais preciosos. Nessa época, a Península de Nicoya era o ponto mais meridional da cultura Nahuatl, e as áreas central e sul da Costa Rica foram influenciadas pela cultura Chibcha. Ambas as culturas foram basicamente eliminadas por doenças (principalmente varíola) e maus-tratos pelos conquistadores espanhóis.

A maior cidade da América Central durante a época colonial espanhola foi a Cidade da Guatemala. Como a Cidade da Guatemala ficava bem distante da Costa Rica, dificultando o estabelecimento de rotas comerciais, a Costa Rica foi ignorada principalmente pela monarquia espanhola e deixada para se desenvolver por conta própria. Isso teve seu lado bom, já que a Costa Rica estava relativamente livre da intervenção da monarquia espanhola, mas também contribuiu para sua pobreza, já que a Costa Rica não compartilhava da prosperidade que outras colônias estavam experimentando. Em 1719, um governador espanhol descreveu a Costa Rica como "a colônia espanhola mais pobre e miserável de todas as Américas". O fato de muitos indígenas terem sucumbido a doenças e maus-tratos não deixou uma grande população trabalhando como trabalho forçado para os espanhóis. A maioria dos costarriquenhos teve que trabalhar em sua própria terra.

Acredita-se que essas circunstâncias são o que diferenciam a ideologia costarriquenha de muitos de seus países vizinhos da América Latina e levaram ao desenvolvimento da sociedade igualitária da Costa Rica. A Costa Rica tornou-se uma & ldemocracia quorural & rdquo sem classes oprimidas. A maioria dos colonos espanhóis fez suas casas nas colinas mais altas do Vale Central, onde o clima era mais fresco e o solo era rico.

As províncias da América Central, junto com a Costa Rica, declararam independência da Espanha em 1821. Após um breve período em que a Costa Rica fez parte do Império Mexicano, a Costa Rica tornou-se um estado da República Federal da América Central de 1823 a 1839. San José foi declarado capital em 1824. Mas a nova Federação foi atormentada por contínuas disputas de fronteira na região, e isso levou à ruptura da Federação pela Costa Rica em 1838. A Costa Rica retirou-se da enfraquecida Federação e se autoproclamou soberana. A Federação logo se dissolveu e o governo da América Central logo se tornou Estados independentes que ainda existem hoje. Mas todos os países da América Central ainda celebram o dia 15 de setembro como o Dia da Independência, que é o dia em que a América Central se tornou independente da Espanha.

Na década de 1880, a construção de ferrovias na parte oriental da Costa Rica trouxe muitos imigrantes jamaicanos para a costa caribenha da Costa Rica. Essa imigração para mão de obra nas ferrovias é responsável por cerca de 3% da população negra africana do país. Presos dos Estados Unidos e imigrantes chineses também trabalharam na construção da ferrovia. Um empresário dos Estados Unidos chamado Minor Keith supervisionou a construção da ferrovia e o governo da Costa Rica em troca de seu trabalho concedeu-lhe grandes extensões de terra que transformou em plantações de banana e as exportou para os Estados Unidos. Isso fez das bananas, junto com o café, o principal produto de exportação da Costa Rica, e deu à United Fruit Company (uma empresa estrangeira) um grande papel na economia nacional.

Embora os costarriquenhos tenham desfrutado dos benefícios da estabilidade política e da paz, houve alguns períodos de violência nos últimos cem anos. De 1917 a 1919, Federico Tinoco Granados foi ditador até ser derrubado e forçado ao exílio. Em 1948, Jose Figueres Ferrer, após uma disputada eleição presidencial, liderou um levante armado. Isso levou a 2.000 mortes e uma Guerra Civil Costa Rica de 44 dias, o evento mais violento na Costa Rica no século XX. Este evento levou o governo vitorioso a abolir os militares em 1949. O novo governo também elaborou uma nova constituição por uma assembleia eleita democraticamente. O novo governo da Costa Rica estabelecido pela assembleia realizou sua primeira eleição democrática sob a nova constituição em 1953, quando elegeu Figueres, que se tornara um herói nacional. Desde então, a Costa Rica tem desfrutado de eleições democráticas pacíficas e transições de poder pacíficas.

Essa estabilidade do governo beneficiou os costarriquenhos de muitas maneiras. A Costa Rica tem estado consistentemente entre os principais países latino-americanos no Índice de Desenvolvimento Humano, ocupando o 50º lugar em 2006. A Costa Rica está em 5º lugar no mundo e em 1º nas Américas em termos de Índice de Desempenho Ambiental! E o governo da Costa Rica anunciou planos para que a Costa Rica se torne o primeiro país neutro em carbono até 2021. A Costa Rica ocupa o primeiro lugar no Índice Planeta Feliz! O Índice Planeta Feliz mede quanto dos recursos da Terra as nações usam e quanto tempo e feliz é a vida de seus cidadãos. A Costa Rica também é o país mais verde do mundo de acordo com este estudo.


História da Costa Rica

A história da Costa Rica começa nos tempos pré-colombianos, quando os indígenas da região faziam parte da Área Intermediária entre as regiões culturais mesoamericana e andina, e também inclui a influência da área ístimo-colombiana. A Costa Rica foi a área onde as culturas nativas mesoamericanas e sul-americanas se encontraram.

Planejamento de férias grátis

Cristóvão Colombo é creditado com a descoberta da Costa Rica em 1502 e deu à Costa Rica seu nome, que na verdade significa & ldquorich costa & rdquo, porque ele acreditava que a terra era cheia de metais preciosos. Nessa época, a Península de Nicoya era o ponto mais meridional da cultura Nahuatl, e as áreas central e sul da Costa Rica foram influenciadas pela cultura Chibcha. Ambas as culturas foram basicamente eliminadas por doenças (principalmente varíola) e maus-tratos pelos conquistadores espanhóis.

A maior cidade da América Central durante a época colonial espanhola foi a Cidade da Guatemala. Como a Cidade da Guatemala ficava bem distante da Costa Rica, dificultando o estabelecimento de rotas comerciais, a Costa Rica foi ignorada principalmente pela monarquia espanhola e deixada para se desenvolver por conta própria. Isso teve seu lado bom, já que a Costa Rica estava relativamente livre da intervenção da monarquia espanhola, mas também contribuiu para sua pobreza, já que a Costa Rica não compartilhava da prosperidade que outras colônias estavam experimentando. Em 1719, um governador espanhol descreveu a Costa Rica como "a colônia espanhola mais pobre e miserável de todas as Américas". O fato de muitos indígenas terem sucumbido a doenças e maus-tratos não deixou uma grande população trabalhando como trabalho forçado para os espanhóis. A maioria dos costarriquenhos teve que trabalhar em sua própria terra.

Acredita-se que essas circunstâncias são o que diferenciam a ideologia costarriquenha de muitos de seus países vizinhos da América Latina e levaram ao desenvolvimento da sociedade igualitária da Costa Rica. A Costa Rica tornou-se uma & ldemocracia quorural & rdquo sem classes oprimidas. A maioria dos colonos espanhóis fez suas casas nas colinas mais altas do Vale Central, onde o clima era mais fresco e o solo era rico.

As províncias da América Central, junto com a Costa Rica, declararam independência da Espanha em 1821. Após um breve período em que a Costa Rica fez parte do Império Mexicano, a Costa Rica tornou-se um estado da República Federal da América Central de 1823 a 1839. San José foi declarado capital em 1824. Mas a nova Federação foi atormentada por contínuas disputas de fronteira na região, o que levou à ruptura da Federação pela Costa Rica em 1838. A Costa Rica retirou-se da enfraquecida Federação e se autoproclamou soberana. A Federação logo se dissolveu e o governo da América Central logo se tornou Estados independentes que ainda existem hoje. Mas todos os países da América Central ainda celebram o dia 15 de setembro como o Dia da Independência, que é o dia em que a América Central se tornou independente da Espanha.

Na década de 1880, a construção de ferrovias na parte oriental da Costa Rica trouxe muitos imigrantes jamaicanos para a costa caribenha da Costa Rica. Essa imigração para mão de obra nas ferrovias é responsável por cerca de 3% da população negra africana do país. Presos dos Estados Unidos e imigrantes chineses também trabalharam na construção da ferrovia. Um empresário dos Estados Unidos chamado Minor Keith supervisionou a construção da ferrovia e o governo da Costa Rica em troca de seu trabalho concedeu-lhe grandes extensões de terra que transformou em plantações de banana e as exportou para os Estados Unidos. Isso fez das bananas, junto com o café, o principal produto de exportação da Costa Rica, e deu à United Fruit Company (uma empresa estrangeira) um grande papel na economia nacional.

Embora os costarriquenhos tenham desfrutado dos benefícios da estabilidade política e da paz, houve alguns períodos de violência nos últimos cem anos. De 1917 a 1919, Federico Tinoco Granados foi ditador até ser derrubado e forçado ao exílio. Em 1948, Jose Figueres Ferrer, após uma disputada eleição presidencial, liderou um levante armado. Isso levou a 2.000 mortes e uma Guerra Civil Costa Rica de 44 dias, o evento mais violento na Costa Rica no século XX. Este evento levou o governo vitorioso a abolir os militares em 1949. O novo governo também elaborou uma nova constituição por uma assembleia eleita democraticamente. O novo governo da Costa Rica estabelecido pela assembleia realizou sua primeira eleição democrática sob a nova constituição em 1953, quando elegeu Figueres, que se tornara um herói nacional. Desde então, a Costa Rica tem desfrutado de eleições democráticas pacíficas e transições de poder pacíficas.

Essa estabilidade do governo beneficiou os costarriquenhos de muitas maneiras. A Costa Rica tem estado consistentemente entre os principais países latino-americanos no Índice de Desenvolvimento Humano, ocupando o 50º lugar em 2006. A Costa Rica está em 5º lugar no mundo e em 1º lugar nas Américas em termos de Índice de Desempenho Ambiental! E o governo da Costa Rica anunciou planos para que a Costa Rica se torne o primeiro país neutro em carbono até 2021. A Costa Rica ocupa o primeiro lugar no Índice Planeta Feliz! O Índice Planeta Feliz mede quanto dos recursos da Terra as nações usam e quanto tempo e feliz é a vida de seus cidadãos. A Costa Rica também é o país mais verde do mundo de acordo com este estudo.


História da Costa Rica

A história da Costa Rica começa nos tempos pré-colombianos, quando os indígenas da região faziam parte da Área Intermediária entre as regiões culturais mesoamericana e andina, e também inclui a influência da área ístimo-colombiana. A Costa Rica foi a área onde as culturas nativas mesoamericanas e sul-americanas se encontraram.

Planejamento de férias grátis

Cristóvão Colombo é creditado com a descoberta da Costa Rica em 1502 e deu à Costa Rica seu nome, que na verdade significa & ldquorich costa & rdquo, porque ele acreditava que a terra era cheia de metais preciosos. Nessa época, a Península de Nicoya era o ponto mais meridional da cultura Nahuatl, e as áreas central e sul da Costa Rica foram influenciadas pela cultura Chibcha. Ambas as culturas foram basicamente eliminadas por doenças (principalmente varíola) e maus-tratos pelos conquistadores espanhóis.

A maior cidade da América Central durante a época colonial espanhola foi a Cidade da Guatemala. Como a Cidade da Guatemala ficava bem distante da Costa Rica, dificultando o estabelecimento de rotas comerciais, a Costa Rica foi ignorada principalmente pela monarquia espanhola e deixada para se desenvolver por conta própria. Isso teve seu lado bom, já que a Costa Rica estava relativamente livre da intervenção da monarquia espanhola, mas também contribuiu para sua pobreza, já que a Costa Rica não compartilhava da prosperidade que outras colônias estavam experimentando. Em 1719, um governador espanhol descreveu a Costa Rica como "a colônia espanhola mais pobre e miserável de todas as Américas". O fato de muitos indígenas terem sucumbido a doenças e maus-tratos não fez com que uma grande população trabalhasse como trabalho forçado para os espanhóis. A maioria dos costarriquenhos teve que trabalhar em sua própria terra.

Acredita-se que essas circunstâncias são o que diferenciam a ideologia costarriquenha de muitos de seus países vizinhos da América Latina e levaram ao desenvolvimento da sociedade igualitária da Costa Rica. A Costa Rica tornou-se uma & ldemocracia quorural & rdquo sem classes oprimidas. A maioria dos colonos espanhóis fez suas casas nas colinas mais altas do Vale Central, onde o clima era mais fresco e o solo era rico.

As províncias da América Central, junto com a Costa Rica, declararam independência da Espanha em 1821. Após um breve período em que a Costa Rica fez parte do Império Mexicano, a Costa Rica tornou-se um estado da República Federal da América Central de 1823 a 1839. San José foi declarado capital em 1824. Mas a nova Federação foi atormentada por contínuas disputas de fronteira na região, o que levou à ruptura da Federação pela Costa Rica em 1838. A Costa Rica retirou-se da enfraquecida Federação e se autoproclamou soberana. A Federação logo se dissolveu e o governo da América Central logo se tornou Estados independentes que ainda existem hoje. Mas todos os países da América Central ainda celebram o dia 15 de setembro como o Dia da Independência, que é o dia em que a América Central se tornou independente da Espanha.

Na década de 1880, a construção de ferrovias na parte oriental da Costa Rica trouxe muitos imigrantes jamaicanos para a costa caribenha da Costa Rica. Essa imigração para mão de obra nas ferrovias é responsável por cerca de 3% da população negra africana do país. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Costa Rica History

The history of Costa Rica starts in Pre-Columbian times when the indigenous people of the area were part of the Intermediate Area between Mesoamerican and Andean cultural regions, and also includes the influence of the Isthmo-Columbian area. Costa Rica was the area where the Mesoamerican and South American native cultures met.

Free Vacation Planning

Christopher Columbus is credited with discovering Costa Rica in 1502 and gave Costa Rica its name which actually means &ldquorich coast&rdquo because he believed the land to be filled with precious metals. At this time, the Nicoya Peninsula was the southernmost point of the Nahuatl culture, and the central and southern areas of Costa Rica were influenced by the Chibcha culture. Both cultures were basically eliminated by diseases (mostly smallpox) and mistreatment by the conquering Spaniards.

The largest city in Central America during Spanish Colonial times was Guatemala City. Because Guatemala City was quite a distance from Costa Rica making it hard to establish trade routes, Costa Rica was mainly ignored by the Spanish Monarchy and left to develop on its own. This had its good side as Costa Rica was relatively free of intervention by the Spanish Monarchy, but it also contributed to its poverty as Costa Rica did not share in the prosperity that other Colonies were experiencing. In 1719 one Spanish governor described Costa Rica as &ldquothe poorest and most miserable Spanish colony in all Americas&rdquo. The fact that many of the indigenous people had succumbed to disease and mistreatment did not leave a large population to work as forced labor for the Spaniards. Most Costa Ricans had to work their own land.

It is believed that these circumstances are what make the Costa Rican ideology today different from many of its neighboring countries in Latin America, and led to the development of Costa Rica's egalitarian society. Costa Rica became a &ldquorural democracy&rdquo with no oppressed classes. Most Spanish settlers made their homes in the higher hills of the Central Valley where the climate was cooler and the soil was rich.

The provinces of Central America, along with Costa Rica, declared independence from Spain in 1821. Following a brief period in which Costa Rica was part of the Mexican Empire, Costa Rica became a state in the Federal Republic of Central America from 1823 thru 1839. San Jose was declared the capitol in 1824. But the new Federation was plagued by continuous border disputes in the region, and that led to a break from the Federation by Costa Rica in 1838. Costa Rica withdrew from the weakened Federation and proclaimed itself sovereign. The Federation soon dissolved and the Central American government soon became independent states that still exist today. But all the Central American countries still celebrate September 15th as Independence Day, which is the day Central America became independent from Spain.

In the 1880's construction of railways in the eastern portion of Costa Rica brought many Jamaican immigrants to the Caribbean coast of Costa Rica. This immigration for labor on the railways is responsible for the approximately 3% of the country's black African population. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Costa Rica History

The history of Costa Rica starts in Pre-Columbian times when the indigenous people of the area were part of the Intermediate Area between Mesoamerican and Andean cultural regions, and also includes the influence of the Isthmo-Columbian area. Costa Rica was the area where the Mesoamerican and South American native cultures met.

Free Vacation Planning

Christopher Columbus is credited with discovering Costa Rica in 1502 and gave Costa Rica its name which actually means &ldquorich coast&rdquo because he believed the land to be filled with precious metals. At this time, the Nicoya Peninsula was the southernmost point of the Nahuatl culture, and the central and southern areas of Costa Rica were influenced by the Chibcha culture. Both cultures were basically eliminated by diseases (mostly smallpox) and mistreatment by the conquering Spaniards.

The largest city in Central America during Spanish Colonial times was Guatemala City. Because Guatemala City was quite a distance from Costa Rica making it hard to establish trade routes, Costa Rica was mainly ignored by the Spanish Monarchy and left to develop on its own. This had its good side as Costa Rica was relatively free of intervention by the Spanish Monarchy, but it also contributed to its poverty as Costa Rica did not share in the prosperity that other Colonies were experiencing. In 1719 one Spanish governor described Costa Rica as &ldquothe poorest and most miserable Spanish colony in all Americas&rdquo. The fact that many of the indigenous people had succumbed to disease and mistreatment did not leave a large population to work as forced labor for the Spaniards. Most Costa Ricans had to work their own land.

It is believed that these circumstances are what make the Costa Rican ideology today different from many of its neighboring countries in Latin America, and led to the development of Costa Rica's egalitarian society. Costa Rica became a &ldquorural democracy&rdquo with no oppressed classes. Most Spanish settlers made their homes in the higher hills of the Central Valley where the climate was cooler and the soil was rich.

The provinces of Central America, along with Costa Rica, declared independence from Spain in 1821. Following a brief period in which Costa Rica was part of the Mexican Empire, Costa Rica became a state in the Federal Republic of Central America from 1823 thru 1839. San Jose was declared the capitol in 1824. But the new Federation was plagued by continuous border disputes in the region, and that led to a break from the Federation by Costa Rica in 1838. Costa Rica withdrew from the weakened Federation and proclaimed itself sovereign. The Federation soon dissolved and the Central American government soon became independent states that still exist today. But all the Central American countries still celebrate September 15th as Independence Day, which is the day Central America became independent from Spain.

In the 1880's construction of railways in the eastern portion of Costa Rica brought many Jamaican immigrants to the Caribbean coast of Costa Rica. This immigration for labor on the railways is responsible for the approximately 3% of the country's black African population. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Costa Rica History

The history of Costa Rica starts in Pre-Columbian times when the indigenous people of the area were part of the Intermediate Area between Mesoamerican and Andean cultural regions, and also includes the influence of the Isthmo-Columbian area. Costa Rica was the area where the Mesoamerican and South American native cultures met.

Free Vacation Planning

Christopher Columbus is credited with discovering Costa Rica in 1502 and gave Costa Rica its name which actually means &ldquorich coast&rdquo because he believed the land to be filled with precious metals. At this time, the Nicoya Peninsula was the southernmost point of the Nahuatl culture, and the central and southern areas of Costa Rica were influenced by the Chibcha culture. Both cultures were basically eliminated by diseases (mostly smallpox) and mistreatment by the conquering Spaniards.

The largest city in Central America during Spanish Colonial times was Guatemala City. Because Guatemala City was quite a distance from Costa Rica making it hard to establish trade routes, Costa Rica was mainly ignored by the Spanish Monarchy and left to develop on its own. This had its good side as Costa Rica was relatively free of intervention by the Spanish Monarchy, but it also contributed to its poverty as Costa Rica did not share in the prosperity that other Colonies were experiencing. In 1719 one Spanish governor described Costa Rica as &ldquothe poorest and most miserable Spanish colony in all Americas&rdquo. The fact that many of the indigenous people had succumbed to disease and mistreatment did not leave a large population to work as forced labor for the Spaniards. Most Costa Ricans had to work their own land.

It is believed that these circumstances are what make the Costa Rican ideology today different from many of its neighboring countries in Latin America, and led to the development of Costa Rica's egalitarian society. Costa Rica became a &ldquorural democracy&rdquo with no oppressed classes. Most Spanish settlers made their homes in the higher hills of the Central Valley where the climate was cooler and the soil was rich.

The provinces of Central America, along with Costa Rica, declared independence from Spain in 1821. Following a brief period in which Costa Rica was part of the Mexican Empire, Costa Rica became a state in the Federal Republic of Central America from 1823 thru 1839. San Jose was declared the capitol in 1824. But the new Federation was plagued by continuous border disputes in the region, and that led to a break from the Federation by Costa Rica in 1838. Costa Rica withdrew from the weakened Federation and proclaimed itself sovereign. The Federation soon dissolved and the Central American government soon became independent states that still exist today. But all the Central American countries still celebrate September 15th as Independence Day, which is the day Central America became independent from Spain.

In the 1880's construction of railways in the eastern portion of Costa Rica brought many Jamaican immigrants to the Caribbean coast of Costa Rica. This immigration for labor on the railways is responsible for the approximately 3% of the country's black African population. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Costa Rica History

The history of Costa Rica starts in Pre-Columbian times when the indigenous people of the area were part of the Intermediate Area between Mesoamerican and Andean cultural regions, and also includes the influence of the Isthmo-Columbian area. Costa Rica was the area where the Mesoamerican and South American native cultures met.

Free Vacation Planning

Christopher Columbus is credited with discovering Costa Rica in 1502 and gave Costa Rica its name which actually means &ldquorich coast&rdquo because he believed the land to be filled with precious metals. At this time, the Nicoya Peninsula was the southernmost point of the Nahuatl culture, and the central and southern areas of Costa Rica were influenced by the Chibcha culture. Both cultures were basically eliminated by diseases (mostly smallpox) and mistreatment by the conquering Spaniards.

The largest city in Central America during Spanish Colonial times was Guatemala City. Because Guatemala City was quite a distance from Costa Rica making it hard to establish trade routes, Costa Rica was mainly ignored by the Spanish Monarchy and left to develop on its own. This had its good side as Costa Rica was relatively free of intervention by the Spanish Monarchy, but it also contributed to its poverty as Costa Rica did not share in the prosperity that other Colonies were experiencing. In 1719 one Spanish governor described Costa Rica as &ldquothe poorest and most miserable Spanish colony in all Americas&rdquo. The fact that many of the indigenous people had succumbed to disease and mistreatment did not leave a large population to work as forced labor for the Spaniards. Most Costa Ricans had to work their own land.

It is believed that these circumstances are what make the Costa Rican ideology today different from many of its neighboring countries in Latin America, and led to the development of Costa Rica's egalitarian society. Costa Rica became a &ldquorural democracy&rdquo with no oppressed classes. Most Spanish settlers made their homes in the higher hills of the Central Valley where the climate was cooler and the soil was rich.

The provinces of Central America, along with Costa Rica, declared independence from Spain in 1821. Following a brief period in which Costa Rica was part of the Mexican Empire, Costa Rica became a state in the Federal Republic of Central America from 1823 thru 1839. San Jose was declared the capitol in 1824. But the new Federation was plagued by continuous border disputes in the region, and that led to a break from the Federation by Costa Rica in 1838. Costa Rica withdrew from the weakened Federation and proclaimed itself sovereign. The Federation soon dissolved and the Central American government soon became independent states that still exist today. But all the Central American countries still celebrate September 15th as Independence Day, which is the day Central America became independent from Spain.

In the 1880's construction of railways in the eastern portion of Costa Rica brought many Jamaican immigrants to the Caribbean coast of Costa Rica. This immigration for labor on the railways is responsible for the approximately 3% of the country's black African population. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Costa Rica History

The history of Costa Rica starts in Pre-Columbian times when the indigenous people of the area were part of the Intermediate Area between Mesoamerican and Andean cultural regions, and also includes the influence of the Isthmo-Columbian area. Costa Rica was the area where the Mesoamerican and South American native cultures met.

Free Vacation Planning

Christopher Columbus is credited with discovering Costa Rica in 1502 and gave Costa Rica its name which actually means &ldquorich coast&rdquo because he believed the land to be filled with precious metals. At this time, the Nicoya Peninsula was the southernmost point of the Nahuatl culture, and the central and southern areas of Costa Rica were influenced by the Chibcha culture. Both cultures were basically eliminated by diseases (mostly smallpox) and mistreatment by the conquering Spaniards.

The largest city in Central America during Spanish Colonial times was Guatemala City. Because Guatemala City was quite a distance from Costa Rica making it hard to establish trade routes, Costa Rica was mainly ignored by the Spanish Monarchy and left to develop on its own. This had its good side as Costa Rica was relatively free of intervention by the Spanish Monarchy, but it also contributed to its poverty as Costa Rica did not share in the prosperity that other Colonies were experiencing. In 1719 one Spanish governor described Costa Rica as &ldquothe poorest and most miserable Spanish colony in all Americas&rdquo. The fact that many of the indigenous people had succumbed to disease and mistreatment did not leave a large population to work as forced labor for the Spaniards. Most Costa Ricans had to work their own land.

It is believed that these circumstances are what make the Costa Rican ideology today different from many of its neighboring countries in Latin America, and led to the development of Costa Rica's egalitarian society. Costa Rica became a &ldquorural democracy&rdquo with no oppressed classes. Most Spanish settlers made their homes in the higher hills of the Central Valley where the climate was cooler and the soil was rich.

The provinces of Central America, along with Costa Rica, declared independence from Spain in 1821. Following a brief period in which Costa Rica was part of the Mexican Empire, Costa Rica became a state in the Federal Republic of Central America from 1823 thru 1839. San Jose was declared the capitol in 1824. But the new Federation was plagued by continuous border disputes in the region, and that led to a break from the Federation by Costa Rica in 1838. Costa Rica withdrew from the weakened Federation and proclaimed itself sovereign. The Federation soon dissolved and the Central American government soon became independent states that still exist today. But all the Central American countries still celebrate September 15th as Independence Day, which is the day Central America became independent from Spain.

In the 1880's construction of railways in the eastern portion of Costa Rica brought many Jamaican immigrants to the Caribbean coast of Costa Rica. This immigration for labor on the railways is responsible for the approximately 3% of the country's black African population. Convicts from the United States and Chinese immigrants also worked on the building of the railway. A United States businessman named Minor Keith oversaw the construction of the railway and the Costa Rican government in exchange for his work granted him large tracts of land which he made into banana plantations and exported them to the United States. This made bananas, along with coffee, a principal export from Costa Rica, and gave the United Fruit Company (a foreign-owned corporation) a large role in the national economy.

Although Costa Ricans have enjoyed the benefits of political stability and peace, there were some periods of violence in the last hundred years. From 1917-1919, Federico Tinoco Granados was dictator until he was overthrown and forced into exile. In 1948, Jose Figueres Ferrer in the aftermath of a disputed presidential election led an armed uprising. This led to 2000 deaths and a 44 day Costa Rican Civil War that was the most violent event in Costa Rica in the twentieth century. This event led the victorious government to abolish the military in 1949. The new government also drafted a new constitution by a democratically-elected assembly. The new Costa Rican government established by the assembly held their first democratic election under the new constitution in 1953, when they elected Figueres who had become a national hero. Since that time, Costa Rica has enjoyed peaceful democratic elections, and peaceful transitions of power.

This stability of government has benefited Costa Ricans in many ways. Costa Rica has consistently been among the top Latin American countries in the Human Development Index, ranking 50th in 2006. Costa Rica ranks 5th in the world, and 1st in the Americas in terms of Environmental Performance Index! AND the Costa Rican government announced plans for Costa Rica to become the first carbon neutral country by 2021. Costa Rica ranks first in the Happy Planet Index! The Happy Planet Index measures how much of the Earth's resources nations use and how long and happy a life the country's citizens enjoy. Costa Rica is also the greenest country in the world according to this study.


Assista o vídeo: VIVA MEXICO Cejrowski Boso.. Meksyk 2015 (Janeiro 2022).