Novas receitas

Redes de fast food que buscam fazer com que a comida pareça original e autêntica

Redes de fast food que buscam fazer com que a comida pareça original e autêntica

Recentemente, os restaurantes de fast food têm procurado alcançar a imperfeição perfeita na tentativa de parecerem autênticos em vez de produzidos em massa.

Restaurantes como Wendy's, Dominos, McDonald's e até marcas como Oscar Mayer estão procurando tirar o visual de biscoitos de suas comidas, de acordo com o Huffington Post. Em vez de fazer pizzas perfeitamente redondas ou retangulares, os trabalhadores da Domino são instruídos a não se preocupe em ter bordas perfeitas, e o McDonald’s começou fazendo seu ovo de forma mais livre ao invés disso círculo exato estamos acostumados a ver sanduíches de café da manhã.

Comerciais recentes para Oscar Mayer lanches têm se esforçado para nos dar a sensação de comer algo que normalmente só comemos uma vez por ano no Dia de Ação de Graças. O peru Carving Board é cortado de maneira que pareça mais espesso e autêntico, algo que encontraríamos em nossa cozinha em vez de embrulhado em um recipiente comprado em uma loja. Eles estão até oferecendo uma opção de carne de porco desfiada da mesma maneira, meio que cortada ao acaso para parecer mais atraente e legítima.

As cadeias de fast food descobriram que as pessoas querem comer apenas o que é visualmente atraente. Apesar de os ingredientes reais não estarem mudando, eles sabem que se os apresentarem como mais saudáveis, eles podem atrair mais pessoas. Então, o que você comeria? Aquele que parece ter sido criado por uma máquina ou a versão um pouco mais desequilibrada dos mesmos ingredientes que nos faz sentir como se um chef experiente o tivesse criado? Diríamos que a maioria de nós escolheria o último, então a indústria de fast food certamente está no caminho certo.


Cadeias de fast food mexicanas, classificadas das piores às melhores

Embora as carnes envoltas em tortilha sejam consumidas no México desde os tempos antigos astecas, o taco não apareceu na América até por volta do século XX. A partir daí, demorou cerca de 50 anos para que as lanchonetes começassem a servir um taco totalmente americanizado com carne moída, alface americana e uma casca de taco pré-fabricada. Glen W. Bell Jr. abriu o caminho, vendendo seu primeiro taco de casca dura em sua banca de hambúrguer para um cliente em 1951. Depois do Taco Bell, vieram centenas de concorrentes, do corajoso Del Taco ao progressivo Baja Fresh.

Vamos ser claros: também existem milhares de mexicanos autênticos, incríveis e madre-y-padre taquerias em todos os EUA. Este é não um resumo desses. Não, esta é uma ode às cadeias onipresentes e altamente americanizadas que servem fast food de inspiração mexicana - uma culinária que não é mexicana autêntica, mas deliciosa quando devorada às 2 da manhã una noche de fiesta tudo o mesmo.

Aqui, classificamos algumas das piores e melhores redes de fast-food mexicanas, de inspiração mexicana, mexicana e Tex-Mex nos EUA.


O que são os alimentos tradicionais alemães?

Cada região da Alemanha tem seus próprios alimentos favoritos. No entanto, o 10 melhores comidas tradicionais alemãs está:

    (Carne assada marinada) (Jarretes de porco assados) (Rolinhos de carne recheada) (Costeletas de vitela ou carne)
  1. Kartoffel Klösse (Bolinhos de batata) (Couve roxa agridoce) (Couve fermentada) (macarrão com ovo)
  2. Kartoffel Pfannkuchen (Panquecas de Batata) (Salsichas)

Aqui estão alguns dos mais pedidos e favoritos, aqueles que são tão deliciosos e não tão difíceis de fazer:


The 40/40 List for 2021: America & # 039s Hottest Startup Fast Casuals

Todo mundo quer encontrar o próximo grande sucesso em restaurantes. Essa é a razão pela qual lançamos esta lista em 2017; na verdade, a indústria pode se beneficiar por saber quem está carregando a tocha com a inovação. Mas enquanto a última década forneceu um fluxo bastante consistente de idéias e conceitos de alimentos intrigantes, 2020 embaralhou completamente o baralho, dizimando alguns desses conceitos enquanto sobrecarrega outros.

Com o fim da pandemia possivelmente à vista, aqui está uma olhada nos 40 conceitos casuais rápidos com menos de 40 locais que sobreviveram ao COVID-19 e - exceto quaisquer crises futuras - estão preparados para o sucesso em nosso novo normal.

VERIFIQUE AS LISTAS PASSADAS 40/40:

Nota: Se estiver visualizando no desktop, clique na seta na imagem para ver o próximo slide.

Unidades: 9

Churrasco pode ser uma oferta intensamente regional, mas R & ampR BBQ está contando com um amplo apelo pelo que tem a oferecer, especialmente na Costa Oeste.

O presidente Neil Harfert diz que o churrasco tem sido historicamente mais uma ocasião familiar, servido em pequenos restaurantes. Mas R & ampR, diz ele, explodiu suas expectativas como um conceito sofisticado e casual rápido com muito potencial, especialmente em mercados carentes no oeste.

“Tudo sobre a marca revolucionou o churrasco para mim”, diz o veterano da indústria que trabalhou anteriormente com Qdoba, Modern Market e, mais recentemente, MOD Pizza. “Como muitos dos conceitos que eu juntei quando eles eram muito pequenos, este para mim parecia que tinha muitas pernas, como se pudesse crescer muito, muito rápido.”

Harfert diz que R & ampR usa vários estilos para criar seu próprio menu exclusivo. Há peito de estilo texano e costelas de dry-rub, e há molho tradicional à base de ketchup junto com o molho vinagre de estilo Carolina. Onde R & ampR difere, diz Harfert, é em sua escolha de madeira para fumar. R & ampR usa carvalho branco, enquanto muitas marcas de churrasco se voltam para a nogueira ou algaroba.

Como a maioria das outras marcas, COVID-19 remodelou drasticamente os negócios tradicionais de R&P. Harfert diz que o serviço de bufê despencou enquanto a entrega e os pedidos digitais disparavam, e a marca respondeu cortando seu cardápio em cerca de 40 por cento, lançando um Pacote de Refeição em Família para alimentar de seis a oito pessoas, e recolhimento improvisado junto ao meio-fio e "simulação de passeio" que incluía barracas e registra nos estacionamentos.

Desde os primeiros dias da pandemia, a R & ampR descobriu uma estratégia de redistribuição de pessoal que melhorou seus números de mão-de-obra, evoluiu sua plataforma de catering para fornecer refeições embaladas individualmente e redesenhou sua loja para acomodar o esmagamento de pedidos de entrega. Também está em construção em um local tradicional de drive-thru.

Por tudo isso, diz Harfert, R & ampR abordou tudo com uma grande atitude, não deixando de lado sua hospitalidade calorosa ou cultura de equipe forte. “Acho que em tempos de desafio e estresse, é muito fácil para as pessoas se enrolarem e ficarem na defensiva, mas algumas pessoas fazem isso da maneira errada”, diz ele. “Considerando que dissemos que seríamos positivos ... vamos cuidar de nosso pessoal, vamos cuidar de nossos clientes, vamos aproveitar o desafio de dinamizar o negócio rapidamente. E esse tipo de atitude, eu acho, fez toda a diferença. ”

R & ampR BBQ planeja ter 14 locais abertos até o final deste ano, com mais sete a oito entrando online no próximo ano.

Estilo havaiano de Mo’Bettahs

HQ: Bountiful, UT

Alguns podem pensar na culinária havaiana hoje e imediatamente começar a mexer, mas você não encontrará nenhum peixe cru no menu do Mo'Bettahs. Fundada pelos irmãos e nativos havaianos Kimo e Kalani Mack, a marca baseada em Utah serve bife teriyaki, frango (teriyaki, katsu ou pulehu, que se refere a um método de cozimento na grelha), porco kalua e tempura de camarão, junto com acompanhamentos como arroz e salada de macarrão. Mo'Bettahs está apostando em um grande crescimento este ano, com 16 novos locais planejados.

The Crack Shack

HQ: San Diego

Unidades: 6

O restaurateur Michael Rosen inicialmente abriu o The Crack Shack quase literalmente em um barraco atrás de seu restaurante requintado em San Diego, Juniper & amp Ivy. Mas quando as vendas explodiram, ele sabia que estava no caminho certo e desenvolveu o The Crack Shack em uma grande experiência completa com jogos de quintal, um bar e um menu que apresenta frango frito, sanduíches, tigelas e acompanhamentos como ostras de frango e poutine mexicana . A marca tem projetos para 35–50 restaurantes nos próximos anos.

Island Fin Poke

HQ: Winter Springs, FL

O poke pode se agarrar ao impulso que construiu há alguns anos, especialmente considerando o COVID? Os números da Island Fin durante a pandemia sugerem que sim, já que suas vendas em 2020 aumentaram 20% em relação ao ano anterior. A marca está planejando 100 locais nos próximos quatro anos.

HQ: Westminster, CO

As tigelas misturadas eram um nicho da indústria empolgante antes do COVID-19, e a pandemia pode ter estabelecido ainda mais que esse é o caso com um foco tão intenso no bem-estar pessoal. Entre os líderes no espaço, Rush Bowls estabeleceu um modelo altamente eficiente e lucrativo por meio de pequenas pegadas e inventário simplificado e procedimentos operacionais. Seu crescimento futuro incluirá mais aeroportos e quiosques.

Grain & amp Berry

HQ: Tampa, FL

Unidades: 10

Grain & amp Berry pode parecer apenas mais um conceito de tigela, mas o diabo está nos detalhes. O extenso menu inclui tigelas de açaí, espirulina, pitaya, couve e iogurte, além de smoothies, sucos, parfaits, torradas de abacate e até fatias de banana. O café superalimento estabeleceu seguidores leais na área de Tampa Bay em apenas alguns anos e tem planos de capitalizar o movimento da alimentação saudável.

Cozinha com salada vinagrete

HQ: Lexington, KY

Unidades: 6

Espalhados por Lexington e Louisville, Kentucky, bem como Cincinnati, os seis locais de Vinaigrette oferecem uma variedade de saladas e tigelas de grãos feitas por chef e personalizáveis, junto com sopas e limonadas caseiras. A marca lançou um programa de coleta na calçada e de entrega em domicílio durante a pandemia, e agora está focada em expandir seu cardápio com opções saudáveis ​​e, ao mesmo tempo, ajudar a apoiar seus parceiros agrícolas regionais.

The Salad House

HQ: Westfield, NJ

Unidades: 6

Ao contrário do seu nome, The Salad House não é simplesmente o lar de saladas. Não, este conceito também inclui sanduíches, wraps, pequenos pratos, sopas, torradas com abacate, smoothies e até um menu infantil com frango empanado, queijo grelhado e pizza. A marca aposta em seu amplo cardápio que satisfaz múltiplas dietas e restrições para alimentar o crescimento de sua franquia.

HQ: Los Angeles

Unidades: 11

Quando a Everytable foi lançada em 2016, ela tinha uma missão nobre: ​​servir refeições saudáveis ​​e acessíveis em locais em desertos alimentícios e subsidiá-las com preços mais altos em lojas localizadas em bairros mais ricos. 2020 foi um grande ano para a Everytable, que respondeu à pandemia fornecendo alimentos para muitas organizações locais e expandindo suas capacidades operacionais com uma nova cozinha central, força de trabalho e caminhões de entrega. Seu novo Programa de Franquia de Equidade Social proporcionará acesso a capital e treinamento prático para a qualificação de candidatos de comunidades marginalizadas.

HQ: cidade de Nova York

Tudo começou como uma piada entre um grupo de ex-alunos de Cornell. Wings Over, seu restaurante favorito em Ithaca, Nova York, estava fechando, e Dan Leyva mandou uma mensagem de texto para seus amigos sugerindo que eles reabrissem a franquia lá.

“Eu estava realmente brincando quando enviei aquela mensagem de texto”, disse Leyva. “Mas no final daquela noite, havia se tornado uma oportunidade muito real. E dentro de alguns meses, tínhamos um contrato assinado. ”

As coisas progrediram a partir daí. Leyva diz que os parceiros de negócios encontraram oportunidades para melhorar “literalmente cada parte do negócio” como franqueados, desde seus padrões de treinamento até a qualidade dos alimentos e sua tecnologia de PDV. E em outubro de 2017, eles adquiriram toda a empresa, que havia crescido para mais de 30 locais em cerca de 20 anos. O que se seguiu foi uma releitura da marca feita de sopa para nozes, construída em torno de três valores fundamentais: ótimas pessoas, comida incrível e "experiências sorridentes".

Embora o Wings Over já tivesse prosperado em cidades universitárias, Leyva - agora com o título de chief wing officer - diz que a nova equipe de proprietários viu potencial no apelo universal do menu, que inclui não apenas asas, mas também sanduíches de frango, saladas e até mesmo costelas.

“Quando você pensa sobre quem come esse tipo de comida, são todos: são as crianças, são os pais, são as mães, são os pais, são os empresários, são crianças bêbadas tarde da noite”, diz ele. “Quando você vai a um bar de esportes para ter asas, esse é um tipo de ambiente, e há um lugar para isso. Mas queríamos nos concentrar em comer frango fresco empanado à mão e cozido na hora. Isso nos permitiu focar em ser um tipo de estabelecimento voltado para a família. ”

Quando o COVID-19 chegou, a equipe do Wings Over fechou rapidamente os refeitórios e os manteve fechados desde então. Ela aumentou seus serviços digitais para acomodar a entrega e a entrega, e priorizou garantir que suas equipes estivessem seguras e os membros da comunidade necessitados fossem alimentados. Além disso, os líderes da Wings Over aproveitaram a oportunidade para reavaliar a infraestrutura de negócios e apertar os parafusos.

Leyva diz que não está muito preocupado com a enxurrada de marcas de asas que surgiram durante a pandemia, especialmente como conceitos virtuais. Ele diz que a qualidade e o longo histórico de entrega da Wings Over são fatores diferenciadores. Na verdade, muitos dos desafios que a marca tem pela frente são coisas em que ela já estava trabalhando antes da COVID.

“Como podemos tornar a experiência geral de coleta melhor? Como podemos ter certeza de que você receberá a notificação correta quando sua comida estiver pronta para que você possa estar esperando em seu carro ou do lado de fora? Como podemos ter certeza de que a estimativa que você está recebendo para sua comida é a mais precisa possível? Como fazemos algo semelhante ao Domino’s Pizza Tracker? ” Leyva diz. “Achamos que tínhamos dois, três, quatro anos para cumprir todos esses [desafios]. Tudo isso foi acelerado. ”

A Wings Over abrirá mais alguns locais este ano antes de priorizar o crescimento adicional no Nordeste e Centro-Oeste nos próximos anos.

HQ: Salt Lake City

Unidades: 8

Sanduíches de frango já existem há eras, mas o enorme sucesso do Popeyes no último ano e meio colocou o prato humilde em primeiro plano. E o Super Chix tem muita experiência no jogo do sanduíche de frango, seu menu traz itens como The Deluxe, Cheesy BBQ, Crispy Avocado e Korean BBQ. A marca tem como meta, pelo menos, 70 locais de franquia abertos até o final de 2022.

HQ: Raleigh, NC

Unidades: 7

Wing It On! tornou-se um culto favorito ao longo de sua década no mundo dos negócios, servindo asas de frango totalmente naturais e sanduíches com o objetivo singular de “ressuscitar a asa de búfalo das cinzas da mediocridade”. Seu menu simples, aplicativo móvel e programa de entrega deram um impulso durante o COVID-19. Wing It On! visa 100 locais de franquia até 2024.

HQ: Auburn, AL

Unidades: 37

O Guthrie's pode não ter o menu mais inovador ou a marca mais sexy. Então, o que o torna um conceito tão atraente de assistir? Por um lado, é o criador do restaurante de dedo de frango, que foi lançado em 1965 antes de crescer lentamente para quase 40 locais no sul. E está pronta para pisar no acelerador de franquia, com uma grande vantagem: o CEO Joe Kelly Guthrie diz que a marca é altamente eficiente e lucrativa, capaz de US $ 20.000 a US $ 25.000 por dia em 2.000 pés quadrados.

Fry the Coop

Unidades: 5

Esta casa de frango quente abriu em 2017 e se tornou um favorito de Chicago com itens como o exclusivo Nashville Hot Chicken Sandwich e o Donut Hot Chicken Sandwich. Na pandemia, a Fry, a Cooperativa, adotou pedidos socialmente distantes por meio de janelas de retirada, dosséis e placas, o que permitiu manter todos os seus funcionários e até mesmo aumentar as vendas em 20%. Dois novos locais - cada um com drive thru - estão programados para serem inaugurados em breve.

HQ: cidade de Nova York

Unidades: 3

Nascido no Harlem em 2019, o FieldTrip foi projetado pelo fundador Chef JJ Johnson para ser uma experiência comunitária baseada em pratos de arroz globais. Isso inclui itens como a tigela de frango crocante com arroz frito Carolina Gold e molho de churrasco pegajoso, a tigela de camarão com arroz pegajoso, molho de curry verde e torrado

PLNT Burger

HQ: Bethesda, MD

Unidades: 7

O que você ganha quando junta um chef famoso a um empresário de sustentabilidade? Um conceito casual rápido baseado em plantas explosivas. O veterano do “Top Chef” Spike Mendelsohn emparelhou-se com o cofundador da Honest Tea e presidente da Beyond Meat, Seth Goldman, para lançar o PLNT Burger, que pretende ser um desregulador para a alimentação à base de vegetais por meio de hambúrgueres, batatas fritas e batidos feitos por chef. O PLNT Burger passou de um para sete locais durante a pandemia e está planejando continuar a crescer rapidamente por meio do Whole Foods Markets, pegadas em linha, drive thrus e até mesmo um restaurante modular autossustentável com pegada de carbono negativa.

Barriga de biscoito

HQ: Louisville, KY

Unidades: 3

O menu do Biscuit Belly é focado em sanduíches de biscoitos feitos sob encomenda, coquetéis de café da manhã e outros pratos do café da manhã sulista e brunch. A equipe executiva inclui Chuck Schnatter - irmão do fundador do Papa John - que foi contratado para ajudar na franquia do conceito. Mais três lojas estão chegando este ano, e a Biscuit Belly espera fechar negócios para mais 20 a 25 lojas até o final do ano.

Rise Southern Biscuits e Righteous Chicken

HQ: Durham, NC

Unidades: 16

O que originalmente foi lançado como um biscoito e rosquinha, desde então, evoluiu para se concentrar principalmente no primeiro dos dois. O fundador Tom Ferguson passou os últimos anos mexendo no modelo, reduzindo a inovação em rosquinhas e, ao mesmo tempo, expandindo o menu para incluir mais sanduíches de biscoitos, biscoitos e molho de carne. Há também o Frango Justo, que é amaciado, salgado em leitelho, frito e servido em um biscoito, pão ou em tiras com uma escolha de coberturas e molhos.

HQ: Washington, D.C.

A RASA casual rápida indiana estava em uma ótima posição em 2020. Ela havia construído uma base de fãs fanáticos em Washington, D.C., e tinha planos para as unidades nº 2 e 3.

Dizer que COVID-19 foi como bater na parede pode ser um eufemismo. O co-fundador Sahil Rahman diz que ele e o parceiro de negócios Rahul Vinod estavam a semanas de abrir o segundo local e planejavam as festividades de inauguração quando o país entrou em bloqueio.

“Foi um momento total de caos e pânico”, diz Rahman.

Para entender a importância do momento, no entanto, é preciso entender como a RASA chegou lá em primeiro lugar. Rahman e Vinod nasceram quase literalmente na indústria de restaurantes, seus pais foram colegas de trabalho e amigos na Índia antes de imigrarem para os EUA e abrirem um restaurante. Rahman e Vinod cresceram juntos e observaram enquanto a comida indiana deixava de ser uma culinária mal compreendida e ridicularizada para se tornar popular.

A dupla identificou o fast casual como o modelo certo para levar comida indiana autêntica para as massas. “O que estamos tentando fazer é trazer uma culinária indiana realmente requintada e de alta qualidade, mas em um formato casual rápido para que as pessoas possam pegá-la para um almoço rápido”, diz Rahman. “Eles podem pegá-lo para o jantar, e é uma forma de a culinária indiana fazer parte da vida cotidiana das pessoas.” Ele acrescenta que muitas outras marcas indianas que tentaram fazer isso falharam porque não tinham um histórico profundo em comida indiana, como Rahman e Vinod, ou não criaram a marca forte que Rahman diz ser necessária no jejum de hoje. mercado casual.

O primeiro RASA foi inaugurado no bairro Navy Yard de D.C. em 2017, e imediatamente se tornou um favorito local. O menu, que o pai de Vinod ajudou a criar, é autêntico e acessível, combinando sabores e ingredientes indianos com alimentos americanos mais familiares. Os nomes dos alimentos foram ajustados para diminuir a incerteza da ocasião de pedidos para iniciantes. Por exemplo, Rahman diz que o chole é apenas chamado de grão de bico e o saag é apenas chamado de espinafre. Os hóspedes podem preparar sua própria refeição ou escolher em uma lista de pratos exclusivos e ter uma grande variedade de acompanhamentos e bebidas - incluindo cerveja, vinho e coquetéis - para escolher também.

Avancemos para março de 2020. Com seu ímpeto aparentemente se dissipando diante de seus olhos, Rahman e Vinod procuraram maneiras de ajudar a comunidade. Eles fizeram parceria com organizações locais como World Central Kitchen e Real Food for Kids para ajudar a alimentar os trabalhadores da linha de frente, residentes de lares de idosos e famílias de bairros de baixa renda.

Esse trabalho comunitário foi uma bênção disfarçada. Rahman diz que forçou a RASA a expandir sua capacidade e refinar suas operações. E com a abertura do segundo local atrasada em cerca de cinco meses, diz ele, deu à equipe uma pista mais longa para se preparar para todas as complexidades de abrir um novo restaurante. Na época em que isso aconteceu em agosto, a demanda reprimida da comunidade local valeu a pena.

“As pessoas estavam tão empolgadas que decidimos abrir e, de uma forma engraçada, para muitas pessoas, parecia um pequeno raio de esperança em uma época em que muitas coisas estavam fechando e as pessoas estavam presas,” ele diz. “Foi um momento muito bom para nós e para a comunidade também.”

Rahman diz que aprendeu com COVID a não planejar com muita antecedência para a RASA. Mas, salvo novas crises imprevistas, ele espera que a RASA possa ser líder na emergente categoria indiana de fast casual.


Receitas secretas de restaurantes: criando clones de cozinha a partir das cadeias de restaurantes favoritas da América

Eu fiz os dois smoothies do Hard Rock Cafe, o molho quente de alcachofra / espinafre do Olive Garden, o Pumpkin Cheesecake da Cheesecake Factory - e muito mais. As receitas são fáceis de fazer com ingredientes comuns de mercearia e têm um sabor fantástico! Eu amo este livro de receitas e espero que você também goste!

Eu teria dado 5 estrelas a este livro de receitas, mas acredito que para obter 5 estrelas ele deveria incluir fotos coloridas das receitas e também fotos coloridas passo a passo. Não, eu fiz os dois smoothies do Hard Rock Cafe, o molho quente de alcachofra / espinafre do Olive Garden, o Pumpkin Cheesecake da Cheesecake Factory - e muito mais. As receitas são fáceis de fazer com ingredientes comuns de mercearia e têm um sabor fantástico! Eu amo este livro de receitas e espero que você também goste!

Eu teria dado 5 estrelas a este livro de receitas, mas acredito que para obter 5 estrelas ele deveria incluir fotos coloridas das receitas e fotos coloridas passo a passo também. Pode não ser um livro de receitas extravagante, mas é um bom livro de receitas e isso significa mais para mim!

Fora isso, gostei muito deste livro de receitas. Nós até experimentamos receitas de restaurantes que nunca visitamos (cidade pequena - sorte de ter restaurantes) apenas para encontrar uma receita nova que adoramos!

Faria um grande presente para uma noiva nova ou um presente de aquecimento da casa também !!

borrões: Muito antes de os cientistas na Escócia clonarem a ovelha Dolly, Todd Wilbur trabalhava arduamente para replicar receitas de algumas das cadeias de restaurantes favoritas da América. Armado com sacos Ziploc para transportar sobras e muitas perguntas para seus servidores, Wilbur combinou as habilidades de um detetive particular e de um cientista pesquisador para criar os clones saborosos incluídos nas Receitas de restaurantes Top Secret.

borrões: Muito antes de os cientistas escoceses clonarem a ovelha Dolly, Todd Wilbur trabalhava arduamente para replicar receitas de algumas das cadeias de restaurantes favoritas da América. Armado com sacos Ziploc para transportar sobras e muitas perguntas para seus servidores, Wilbur combinou as habilidades de um detetive particular e de um cientista pesquisador para criar os clones saborosos incluídos nas Receitas de restaurantes Top Secret.
. mais

Livro de receitas decente, se datado, que mostra como & quotclone & quotar itens populares de redes de restaurantes e lanchonetes nos EUA

Eu já era um grande fã de Todd Wilbur por um tempo depois de ver alguns dos vídeos do Youtube onde ele mostrava ao público como clonar coisas como o Chili & aposs Molten Lava Cake e Starbucks Cranberry Bliss Bars, então encontrar isso em um brechó foi uma boa maneira de ver o porquê de tanto alarido naquela época.

O livro é bom, se muito prolixo e sujeito a explicações desnecessárias Livro de receitas decente, se datado, que mostra como "clonar" itens populares de redes de restaurantes e lanchonetes nos EUA.

Eu já era um grande fã de Todd Wilbur por um tempo depois de ver alguns dos vídeos do Youtube onde ele mostrava ao público como clonar coisas como o bolo de lava derretida do Chili e as barras de cranberry Bliss da Starbucks, então encontrar isso em um brechó foi uma boa maneira de ver o porquê de tanto barulho naquela época.

O livro é bom, se muito prolixo e sujeito a explicações desnecessárias. Ele começa com uma cartilha sobre a cultura do restaurante ao longo da história, que poderia ser resumida em metade das páginas. A maioria das entradas também é direta, começando com anedotas sobre a empresa e sua alimentação.

As próprias anedotas são o maior problema do livro. Você pode dizer que Wilbur estava lutando com informações para preencher as páginas, então ele preencheu entradas com trivialidades inúteis que não são tão interessantes ou relevantes para os pratos em questão. É legal que Stephen Spielberg tenha investido em uma rede de restaurantes chamada Dive! (uma relíquia dos anos 90?), mas eu precisava saber sobre seus aquários? Ou um parágrafo inteiro sobre quantos locais uma rede de restaurantes tem?

As receitas em si são bem decentes e, com base nas poucas que experimentei (ou seja, o Planet Hollywood Chicken Crunch e alguns dos sanduíches Red Robin), elas ficaram boas. Acho que o maior obstáculo para quem faz isso é que eles tendem a exigir ingredientes específicos que você nem sempre tem, embora Wilbur pelo menos reconheça isso e ofereça sugestões de substitutos sempre que possível.

As receitas variam muito em qualidade (em termos do processo usado para fazê-las), com algumas receitas sendo ridiculamente simples a desnecessariamente complexas. As receitas das costelas de Tony Roma são essencialmente o processo normal e médio para cozinhar costelas em um fumante sem preparações especiais, enquanto algumas das receitas de saladas chegam a 3-4 páginas. A qualidade está em todos os lugares, que é a outra grande falha.

No final das contas, Top Secret Recipes é uma cartilha decente para o mundo dos clones de fast food, mas não tenho dúvidas de que existem livros de receitas melhores que realizam a mesma coisa de uma forma mais interessante. A natureza datada do livro realmente o desanima. . mais

Um instantâneo fascinante do conjunto de latão e samambaia do final dos anos 90 e um recurso obrigatório para futuros historiadores que tentam recriar esta parte de nossa cultura. Também * quase * me deixou um pouco nostálgico por alguns desses lugares antes que eles se transformassem em, "não, obrigado, posso microondas meu próprio jantar." Muitas das informações já ultrapassaram a data de retirada, já que o número de lojas e as vendas anuais realmente não têm relevância quase 25 anos depois. A seção introdutória passa por Um instantâneo fascinante do conjunto de samambaias e latão do final dos anos 90 e um recurso obrigatório para futuros historiadores que tentam recriar esta parte de nossa cultura. Também * quase * me deixou um pouco nostálgico por alguns desses lugares antes que eles se transformassem em, "não, obrigado, posso microondas meu próprio jantar." Muitas das informações já ultrapassaram a data de retirada, já que o número de lojas e as vendas anuais realmente não têm relevância quase 25 anos depois. A seção introdutória conta a história do restaurante. Infelizmente, ele gasta metade da contagem total de palavras em anedotas falsas tolas e banais sobre Joe's no Egito e escravos na Grécia antes de chegar a um conteúdo significativo real. A história do restaurante na América foi realmente interessante, e também foi fascinante ver como saímos dos trilhos com sua previsão de um futuro resplandecente com restaurantes temáticos. Eu não acho que ele poderia ter previsto o ímpeto impulsionado por uivos rumo à autenticidade e fusão e pequenos restaurantes para combater a cadeia de restaurantes extrudada em cada esquina.

Tenho certeza de que várias dessas cadeias faliram e não ficaria surpreso se essa pandemia enviasse mais algumas para lá. Portanto, ao passar muito tempo em casa durante o ano perdido de 2020 e cozinhar muito em casa, decidimos que era hora de revisar os livros de receitas que havia nas prateleiras. Era hora de ver se havia algo que queríamos fazer com esses livros, ou se eles estavam injustamente ocupando espaço e energia de livros melhores. Se não pudéssemos nos ver usando os livros, então determinamos se gostaríamos ou não de repassá-los para alguém que pudesse.

Existem poucas receitas neste livro que me fascinam o suficiente para considerar a possibilidade de recriá-las, e várias outras que me fazem questionar sua presença. Ninguém vai ao Hooters por seu incrível frango frito. Nenhuma pessoa se perguntou como eles poderiam fazer isso em casa. Acho que o autor só queria justificar todos aqueles recibos de despesas. Mas pelo menos há um motivo para uma série de "viagens de pesquisa" para Hooters. Não sei por que gostaríamos de fazer Applebee's em casa. No final, tenho dificuldade em pensar em para quem este livro é perfeito, além de um historiador.
. mais


25 receitas de waffles para fazer com seu fabricante de waffles

Já se perguntou o que fazer com sua máquina de waffles além das guloseimas de café da manhã? Deleite seus olhos com esta lista de receitas fáceis e criativas de waffle!


5. Um menu típico romeno

Antes de entrarmos em detalhes, existem vários fatos que você deve saber sobre a comida romena e uma refeição típica com pratos tradicionais:

  1. as porções são sempre grandes e a comida será pesada (leia: enchimento) acompanhamentos, laticínios e ovos estão por toda parte, mas os vegetarianos não devem se desesperar
  2. um almoço padrão consiste em uma ciorba como aperitivo antes do prato principal (geralmente uma combinação de carne com batatas, polenta ou arroz como acompanhamento e uma pequena salada) ao visitar, procure restaurantes que servem Meniul zilei (cardápio de almoço)
  3. ao participar de um evento ou jantar especial, espere que seu anfitrião romeno o convide constantemente (leia-se: assédio) você comer mais, experimente este ou aquele prato e tome outra bebida com eles, é melhor você não comer 4-5 horas antes do que ficar dizendo 'não, obrigado' (leia: estou empanturrado como um porco!)
  4. se comida romena parece demais para você, comece com alguns goles de tuica - a nossa bebida nacional é um digestivo natural que irá aliviar o seu apetite e preparar o seu estômago para o que está por vir!
  5. sempre espere - e deixe espaço - para sobremesas romenas

No passado, os aperitivos eram um jogo para homens ricos porque eles podiam pagar e tinham tempo para prepará-los. Os camponeses que saíam de madrugada para trabalhar na terra, costumavam embalar um lanche (salsichas, queijo, fiambre e vegetais) e fazer uma refeição farta à noite.

Hoje, os romenos seguem a tradição de iniciar cada refeição com uma seleção de carnes curadas, enchidos e salames com vários tipos de queijos locais: telemea (branco, mole e salgado) é o mais popular, seguido do queijo defumado em madeira de pinho ou branză de burduf (uma combinação de vaca e ovelha). Os vegetais sazonais estão sempre presentes, mas os vegetais cozidos na forma de pastas - fasole bătută, o delicioso salata de vinete (salada de berinjela) ou Zacusca are locals' favorites.

Probably the most famous Romanian food, there is nothing we like more than a good ciorba - a sour broth made out of one type of meat (chicken, beef, pork meatballs) and a mix of vegetables (or just vegetables), all boiled and served steaming with bread, sour cream and spicy peppers on the side. Your stomach will be grateful :)

All restaurants will have the standard recipes on the menu (ciorba de vacuta, ciorba de pui, ciorba de perisoare, ciorba de legume) but there are some regional specialties too. Locals living along the Danube river or in the Danube Delta prepare fresh fish ciorba called plachie in Wallachia ciorba with baked beans and smoked bacon served in a special bread called ciorba de fasole in paine is absolutely delicious in Moldova ciorba radauteana made with chicken, carrots, sour cream and garlic is the best you can find!

Honestly, it's the best hangover cure I've ever had. Or my go-to-dish on cold winter days. Ciorba is among our national favourites and the most typical Romanian dish you need to try when in Romania!

Traditional Romanian main dishes are not for the faint hearted! Romanians love to sink their teeth into a juicy piece of meat - usually pork, chicken or saussages. And we're creative at cooking it too: grilled and pan-fried is common, but slow-cooked stews called tochitura are also favored. Always in combination with vegtables and thick sauces, they're the most faithful expression of our peasant inspired traditional cuisine - delicious!

UMA special award goes to Romanian mici - fire-grilled skinless saussages usually made out of beef and pork meat, spiced with garlic and herbs. All you need is a piece of bread and mustard, maybe some pickled cucumbers on the side - it's Romania's favorite barbecue menu!

You can taste different recipes of mici at City Grill restaurant in Bucharest

Romanian food is not usually spicy and relies on garden herbs such as parsley, dill or thyme for the extra taste. Alho is used in almost everything and even the BBC observed that we are obsessed with garlic. So we created a tour where you can taste different garlic-based dishes and understand the importance of this ingredient in Romanian cuisine. And yes, there is a connection with vampires and bad spirits :)

The Garlic Workshop: Food, Magic and Vampires

Boyar and upscale dishes usually favor beef, duck or game meat, exquisitely cooked with herbs, rare ingredients and wine. Mousaka and cabbage rolls are always on the menu, as are various plain dishes called mancaruri based on just one vegetable: green peas, sour cabbage, spinach or baked beans called iahnie. Good restaurants with traditional Romanian food in Bucharest are Zexe, La Copac and Lacrimi si Sfinti. There is also Caru' cu Bere but it is always packed with tourists and locals do not favor it anymore.

As for sides, it's usually potatoes cooked piuree, fried or peasant-style (lightly fried with onion and bacon) or semi-stewed rice cooked with chopped vegetables called pilaf. The almighty polenta (mămăligă) deserves a second special award thanks to its versatility: it goes with meat stews, saussages, cabbage rolls, vegetable dishes or any combination of dairy products, usually cottage chesse and sour cream. It also has its own recipe with bacon, cheese and fried egg on top - a mouth-watering sight called bulz - see below:

Vegetarians should not despair and let me give you the biggest tip you need for surviving the Romanian animal-heavy cuisine: instead of asking for vegetariano dishes and getting quizical looks, just say you are fasting and want mancare de post. All of a sudden you will receive house recommendations and revered looks - check our vegeterian food guide. And since Romanians are religious people and need to fast at least 12 weeks each year, you can be sure we don't starve ourselves or eat just plain, boring and boiled vegetables!

Speaking of religious dietary requirements, check this halal food guide prepared by a travel blogger to see what your options are.

Romanians end their meals with desserts that are just as full-bodied as the rest of our traditional dishes. Usually dough-based in various whimsical combinations with sweet cheese, fruits and jams, the resulting pies, tarts or strudels will force you to make room for them in your stomach.

A typical Romanian dessert is papanași - fried dough balls stuffed with cheese and topped with sour cream and fruit jam. Thin pancakes are another popular option stuffed with all sorts of fruity combinations and home-made jams.

But the king of all Romanian desserts is cozonac - sweet flavoured bread with stuffing (nuts, poppy, cocoa, turkish delight or a combination thereof). Usually served for Easter and Christmas, this dessert is easy to find nowadays in pastry shops and grocery stores, but it's taste will be unimpressive. That's because the secret of it lies in the hand-made dough Romanian women make even if it takes them 3-4 hours to prepare. The process is complex but the result is worth it. If you travel into rural areas especially around Easter or Christmas you might be lucky to try them!

Transalpina Road Trip & Cooking Lessons from Villagers

20 Impossibly Identical Copycat Restaurant Recipes

Finding something you mesmo love at one of your favorite restaurants &mdash awesome. Only being able to get it at that restaurant &mdash not always so awesome, especially if the restaurant is in another city, state, or even country! But just because you can't always get back to a particular restaurant for that something special doesn't mean you can't get your fix when you need it. Simply spend a little time in the kitchen and figure out how to make it yourself. Or, better yet, find recipes from other people who have already done the work for you.

These 20 fabulous copycat restaurant recipes are just as good as the originals, are available to you any time you want, and range from super fancy to super simple. Basically, you'll be happy with these recipes no matter your mood.

1. Chili's Tex-Mex Margarita Chicken Salad

This Chili's copycat salad is chock full of deliciousness.

2. Bonefish Grill's Bang Bang Shrimp

This bang bang shrimp recipe is a knock-off from Bonefish Grill in North Carolina. The shrimp is beyond delicious and this version is baked instead of fried.

3. Darbar's Indian Butter Chicken

This recipe is based on a butter chicken dish from Darbar, an Indian restaurant in Palo Alto, Calif. The sauce is so good you might just want to drink it. And the tender, yogurt-marinated chicken is to die for.

4. Starbucks Lemon Loaf

Who doesn't love the lemon loaf from Starbucks? Now you can bake it in your own kitchen!

5. Chuy's Creamy Tomatillo Jalapeno Ranch Dip

6. Tyler Florence's Christmas Dinner Short Ribs with Pear and Celery Salad

It doesn't need to be Christmas to make this amazing recipe. A knock-off of a dish that used to be served at Tyler Florence's Wayfare Tavern, this recipe by food blogger Sandy came about when she decided to recreate the magic at home. She even called the restaurant and the sous chef helped her get it just right, so this recipe is the real deal.

7. Lightened Up Zupas Garden Chowder Soup

This recipe lightens up a favorite chowder at a popular salad and sandwich restaurant in the western U.S. called Café Zupas. Another benefit of cooking restaurant food at home &mdash you can make it healthier!

8. Panera Mac and Cheese

Você conhecer you want to order the kids' meal at Panera just to get that creamy mac & cheese. Forget ordering off the kids' menu and just make it at home!

9. Red Hook Lobster Pound's Lobster Roll

According to food blogger Sheri, Red Hook Lobster Pound makes the best lobster roll anywhere. And she figured out how to make it at home. And now you love Sheri.

10. Outback's Honey Wheat Bread

The soft, sweet goodness of the honey wheat bread at Outback Steakhouse is just plain irresistible. Imagine the smell of this bread baking in your kitchen!

11. Krispy Kreme Donuts

Que? Homemade Krispy Kreme? SIM!

12. Olive Garden Salad Dressing

The best part of the Olive Garden is most definitely, surprisingly the salad. Now that you have the dressing you can just stay home and eat salad to your heart's content!

13. Texas Roadhouse Rolls

These restaurant-worthy rolls are shockingly easy to make.

14. Panera Jalapeño Cilantro Hummus

Another Panera favorite is the jalapeño cilantro hummus, which would be good spread on a sandwich or served as a simple dip.

15. Starbucks Passion Tea Lemonade

Save your pennies and make this delicious, refreshing tea at home.

16. Range's Skillet Cornbread

This skillet cornbread is a copycat recipe from Top Chef Bryan Voltaggio's restaurant Range in Washington, D.C. Plus, it's served with bacon jam. Vendido.

17. CPK California Club Pizza

This CPK knock-off pizza is even better than a club sandwich. Para reais.

18. Café Rio Sweet Pulled Pork

Café Rio, a Mexican food chain in the western U.S., serves pork barbacoa, which is probably their most popular menu item, and with good reason. This recipe means everyone can enjoy the spicy sweetness at home.

19. Tony Roma's Chocolate Martinis

This version of a chocolate martini from Tony Roma's is nice and rich.

20. McGriddle Breakfast Sandwich

Not only can you make a healthy McGriddle at home, it's paleo, too!

Jane Maynard is a food blogger at This Week for Dinner and Babble, a writer and designer, and a lover of all things chocolate.


MOD Pizza serves special create-your-own pizzas.

Founded in 2008 by husband and wife Scott and Ally Svenson in their hometown of Seattle, MOD Pizza is different from many other pizza chains.

Instead of offering customers a choice of established pizza recipes, MOD Pizza has a create-your-own model. Customers order individual pizzas and customize them with over 30 different toppings.

The pizzas are made when you order them and are then baked in a high-heat oven for mere minutes. The result is a completely personalized, fast-casual pizza experience that has MOD pizza growing in popularity.

The company has over 400 locations throughout the US and UK.


Eat Like a Sicilian: 15 Delicious Recipes from This Beautiful Italian Island

The island of Sicily is a collection of many wonderful things. Over centuries it has been influenced by a succession of invaders, including the Phoenicians, Romans, Byzantines, Islamic Arabs, and Spanish&mdashand it has the culinary inheritance to show for it. There's a brightness and simplicity to its food but also many layers of flavor. The local produce is amazing: We love its fragrant lemons, tender greens, and juicy tomatoes. In the rolling hills are wild fennel, pistachios, and almonds, and along the coast, anchovies, sea salt, and capers. We admire the piles of juicy peaches at the Ballaro market, and the live snails and trumpet-like squash and we ogle the purple octopus, massive tuna, and glimmering sardines in Catania.

From high to low, sweet to amaro, and everything in between, Sicily can seem like a series of contrasts: It is the aggressive heat of the beating sun and the delicate touch of a lemon ice. The rich, crunchy pastries with creamy ricotta fillings. It can be over the top, like Palermo's Baroque churches, ornate curves, dusty alleys, and loud markets. And it can be incredibly serene when you stand under towering Greek temples, amongst ancient olive trees, and in peaceful citrus groves, you can feel the quiet weight of the centuries. Sicily can be as decorative as a gold-leaf ceiling or a jewel-like cassata, and as poor and rugged as its bumpy country roads. It's a thrifty sprinkling of toasted breadcrumbs, a handful of briny olives, and bowl of pasta or couscous. Sicily is complex yet direct place that deserves exploring, whether in person or through its recipes.