Novas receitas

Harmonização de vinhos: rolinhos de lagosta

Harmonização de vinhos: rolinhos de lagosta

Foto cortesia de Maryse Chevriere

Red Hook Lobster Pound Lobster Rolll

Blanc de Morgex “Extreme,” Cave du Vin Blanc 2007 (Vallee D’Aoste, Itália). Champanhe seria a escolha óbvia, mas eu adoro esse método tradicional de espumante italiano da fronteira da França com a Suíça. Tem todos os sabores de levedura e minerais complexos de Champage (e não sacrifica seu alto teor de ácido), mas custa a metade de um champanhe decente. Costumamos servir a copo no dell’anima.

Tocai Friulano, Channing Daughters 2008 (Long Island, Nova York). Este é o único vinho do estado de Nova York que servimos consistentemente em taça no L'Artusi. É elaborado a partir da casta italiana Tocai Friulano e possui grande mineralidade e complexidade.

“Cuvé Rosé,” Chateau Musar 2009 (Vale Bekaa, Líbano). Esta rosa terrosa ao estilo do sul do Ródano do Líbano vem de um grande e tradicional produtor. Algumas das notas herbáceas combinam bem com lagosta e é um rosé cheio de sabor e encorpado que é necessário para enfrentar os sabores completos do rolo de lagosta. Servimos a copo na Anfora.

Cheverny Rouge, Clos du Tue Boufe 2009 (Loire, França). Servido gelado. Nos restaurantes sempre servimos pelo menos um vinho tinto gelado. Este, do enólogo biodinâmico Thierry Puzelat, é uma mistura de Pinot Noir e Gamay. Seus sabores azedos de frutos silvestres combinam bem com a cremosidade da maionese, e os taninos suaves significam que você evita o tinniness frequentemente associado a vinhos tintos e peixes.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e nada gosta mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um presente de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho rosado leve, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos com notas doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Os vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Rhône, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutífera recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também, o iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. Se você não gosta de vinho branco, você ainda pode ir para um vinho tinto com lagosta. No entanto, deve-se ter o cuidado de escolher um vinho tinto com o mínimo de taninos possível. Escolha um vinho já bem envelhecido do Jura ou da Borgonha (entre 6 e 12 anos de envelhecimento). Finalmente, você pode escolher vinhos tintos de outras regiões, desde que esses vinhos estejam envelhecidos e tenham taninos derretidos.

Vinhos leves e espumantes são melhores para servir com lagosta e todos os frutos do mar. A lagosta é uma iguaria cara que merece ser degustada com um bom vinho, mas também pode resistir a um pouco de experimentação ousada, se você quiser. Apenas lembre-se de garantir que o vinho seja altamente ácido.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e não gosta de nada mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um presente de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho leve de Rose, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Os vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Ródano, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutífera recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também, o iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. Se você não gosta de vinho branco, você ainda pode ir para um vinho tinto com lagosta. No entanto, deve-se ter o cuidado de escolher um vinho tinto com o mínimo de taninos possível. Escolha um vinho já bem envelhecido do Jura ou da Borgonha (entre 6 e 12 anos de envelhecimento). Finalmente, você pode escolher vinhos tintos de outras regiões, desde que esses vinhos estejam envelhecidos e tenham taninos derretidos.

Vinhos leves e espumantes são melhores para servir com lagosta e todos os frutos do mar. A lagosta é uma iguaria cara que merece ser degustada com um bom vinho, mas também pode resistir a um pouco de experimentação ousada, se você quiser. Apenas lembre-se de garantir que o vinho seja altamente ácido.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e não gosta de nada mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um deleite de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho leve de Rose, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Os vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Ródano, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutuosa recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também, o iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. Se você não gosta de vinho branco, você ainda pode ir para um vinho tinto com lagosta. No entanto, deve-se ter o cuidado de escolher um vinho tinto com o mínimo de taninos possível. Escolha um vinho já bem envelhecido do Jura ou da Borgonha (entre 6 e 12 anos de envelhecimento). Finalmente, você pode escolher vinhos tintos de outras regiões, desde que esses vinhos estejam envelhecidos e tenham taninos derretidos.

Vinhos leves e espumantes são melhores para servir com lagosta e todos os frutos do mar. A lagosta é uma iguaria cara que merece ser degustada com um bom vinho, mas também pode resistir a um pouco de experimentação ousada, se você quiser. Apenas lembre-se de garantir que o vinho seja altamente ácido.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e não gosta de nada mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um deleite de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho leve de Rose, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos com notas doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Os vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Rhône, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutífera recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também, o iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. Se você não gosta de vinho branco, você ainda pode ir para um vinho tinto com lagosta. No entanto, deve-se ter o cuidado de escolher um vinho tinto com o mínimo de taninos possível. Escolha um vinho já bem envelhecido do Jura ou da Borgonha (entre 6 e 12 anos de envelhecimento). Finalmente, você pode escolher vinhos tintos de outras regiões, desde que esses vinhos estejam envelhecidos e tenham taninos derretidos.

Vinhos leves e espumantes são melhores para servir com lagosta e todos os frutos do mar. A lagosta é uma iguaria cara que merece ser degustada com um bom vinho, mas também pode resistir a um pouco de experimentação ousada, se você quiser. Apenas lembre-se de garantir que o vinho seja altamente ácido.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e nada gosta mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um presente de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho rosado leve, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos com notas doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Os vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Ródano, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutuosa recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também, o iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. Se você não gosta de vinho branco, você ainda pode ir para um vinho tinto com lagosta. No entanto, deve-se ter o cuidado de escolher um vinho tinto com o mínimo de taninos possível. Escolha um vinho já bem envelhecido do Jura ou da Borgonha (entre 6 e 12 anos de envelhecimento). Finalmente, você pode escolher vinhos tintos de outras regiões, desde que esses vinhos estejam envelhecidos e tenham taninos derretidos.

Vinhos leves e espumantes são melhores para servir com lagosta e todos os frutos do mar. A lagosta é uma iguaria cara que merece ser degustada com um bom vinho, mas também pode resistir a um pouco de experimentação ousada, se você quiser. Apenas lembre-se de garantir que o vinho seja altamente ácido.


Talk-A-Vino

Você gosta de lagosta? Você sabe qual vinho funcionaria melhor com ele? Caso você esteja aqui para aprender, quero oferecer a você um post convidado de Kevin Fagan, que é gerente de conteúdo da Lobster Anywhere. Kevin é um pouco "geek de lagosta" e nada gosta mais do que pescar lagosta e (tentar) cozinhar comida gourmet em casa!

Lagosta e vinho: esta é uma combinação de comida e vinho que merece uma consideração séria. A lagosta é uma iguaria que pode ser preparada de muitas maneiras diferentes e é uma escolha popular para uma ocasião especial, como um casamento, aniversário ou um deleite de aniversário. Lagosta grelhada, lagosta mac n & # 8217 queijo, Lagosta Thermidor, ravióli de lagosta, salada de lagosta: há uma combinação de comida e vinho para cada receita. Chardonnay é a escolha óbvia para servir com lagosta, mas existem muitos outros vinhos por aí que têm muito a acrescentar à sua apreciação do saboroso crustáceo.

O que é lagosta?

A lagosta não é um prato do dia a dia para muitas pessoas, então você pode ser perdoado por se perguntar exatamente o que é e como é servida.

A lagosta é um grande crustáceo famoso por suas duas grandes pinças e sua carne com sabor extremamente delicado. É realmente um tipo de camarão grande, na verdade, os lagostins e os camarões são muito semelhantes. O sabor da lagosta varia de acordo com o método de cozimento, então você precisa pensar em como a lagosta será servida antes de selecionar a safra. Lagosta cozida, por exemplo, produz polpa macia que funciona bem em muitos pratos. Já a lagosta grelhada tem textura ligeiramente mais mastigável e sabor mais robusto. Cozinhar uma lagosta leva a uma consistência mais carnuda. E o acompanhamento do prato de lagosta também tem um papel a desempenhar no perfil geral de sabor do prato. Os temperos e marinadas usados ​​para acompanhar um rabo de lagosta grelhada podem ser combinados com um vinho vibrante em comparação com um prato mais suave como o Termidor de Lagosta, onde as notas cítricas de um Chardonnay estão idealmente colocadas para acentuar os sabores delicados.

Champanhe, Prosecco e outros vinhos espumantes

Além do Chardonnay, o Champagne é uma boa opção para servir com lagosta é uma escolha clássica que funciona muito bem, graças às suas notas amanteigadas e cítricas. Servido gelado, é ideal para acompanhar lagostas cozidas ou no vapor com molhos ou patês de temperos leves acompanhados de manteiga e patês aromatizados. O champanhe Blanc de Blancs é geralmente recomendado, como o Pierre Moncuit 2006, o que não é surpreendente quando você considera que é feito com uvas 100% chardonnay. Poderá sentir-se aventureiro e experimentar um vinho rosado leve, ideal para acompanhar no forno de amêijoa de lagosta. Cava e Prosecco são igualmente ácidos e espumantes, o que os permite complementar todos os tipos de frutos do mar.

Outros brancos para experimentar

Se você planeja servir suas lagostas com um molho rico ou picante, por que não considerar um Riesling? Riesling é uma uva altamente ácida e muitas vezes incompreendida e esquecida, que pode variar de muito doce a muito seca. Além da alta acidez, que é desejável quando se serve com lagosta, os sabores doces e frutados combinam excepcionalmente bem com frutos do mar. Escolha um Riesling seco, como um Viognier e Gewurztraminer têm um sabor rico de gengibre que funciona bem com lagostas.

Um Château Yquem e um pouco de lagosta, é possível? A resposta é sim, mas apenas em certas circunstâncias. Pode-se beber Sauterne com lagosta desde que seja servido como uma salada com notas exóticas (com manga, por exemplo) ou pelo menos com notas doces. Portanto, um refogado com lagosta de baunilha é possível. Você também pode escolher uma colheita tardia de Pinot Gris.

Surpreenda seus convidados com uma escolha não convencional

Se quer surpreender os seus convidados, recorra aos vinhos brancos mais complexos. Dito isso, certifique-se de manter uma base ácida no vinho branco que você escolher. Vinhos patinados serão particularmente interessantes com lagosta. Assim, os vinhos brancos do Ródano, como o Châteauneuf du Pape ou o Hermitage, podem ser testes muito interessantes para combiná-los. Um vinho branco bordeaux será uma escolha ousada, mas pode revelar-se muito frutuosa recorrendo a um Pessac Léognan, por exemplo. Por fim, um vinho branco de Languedoc Roussillon tem todas as chances de realçar o seu prato.

Lagosta e vinho tinto

Beber vinho tinto com lagosta é muito arriscado. O salgado dos frutos do mar destaca o amargor dos tintos também. O iodo da lagosta não reage bem com os taninos do vinho tinto. If you don’t like white wine at all, you can still go for a red wine with lobster. However, care must be taken to choose a red wine with as few tannins as possible. Choose a wine already well-aged from Jura or Burgundy (between 6 and 12 years of aging). Finally, you can choose red wines from other regions as long as these wines are aged and have melted tannins.

Light, sparkling wines are best to serve with lobster and all seafood. Lobster is an expensive delicacy that deserves to be enjoyed with a good wine, but it can also stand up to a little bold experimentation if the mood takes your fancy. Just remember to ensure that the wine is highly acidic.


Talk-A-Vino

Do you like lobster? Do you know what wine would work best with it? In case you are here to learn, I want to offer you a guest post by Kevin Fagan, who is Content Manager at Lobster Anywhere. Kevin is a bit of a ‘lobster geek’ and likes nothing more than fishing for lobster and (trying to) cook gourmet food at home!

Lobster and wine: this is a food and wine pairing that deserves some serious consideration. Lobster is a delicacy that can be cooked in many different ways and is a popular choice for a special occasion, such as a wedding, anniversary, or a birthday treat. Grilled lobster, lobster mac n’ cheese, Lobster Thermidor, lobster ravioli, lobster salad: there is a food and wine pairing for each recipe. Chardonnay is the obvious choice to serve with lobster, but there are many other wines out there that have plenty to add to your enjoyment of the tasty crustacean.

What is lobster?

Lobster isn’t an everyday dish for many people, so you may be forgiven for wondering exactly what it is and how it is served.

Lobster is a large crustacean famed for its two large pincers and extremely delicate flavored flesh. It is really a type of large prawn in fact, langoustines and prawns are very similar. The taste of lobster varies according to the cooking method, so you need to think about how the lobster is going to be served before selecting the vintage. Boiled lobster, for example, leads to soft flesh that works well in many dishes. Grilled lobster, on the other hand, has a slightly chewier texture and a more robust flavor. Baking a lobster leads to a meatier consistency. And the accompaniment to the lobster dish also has a part to play in the dish’s overall flavor profile. The seasoning and marinades used to accompany a grilled lobster tail can be paired with a vibrant wine compared to a milder dish such as Lobster Thermidor, where the citrus notes of a Chardonnay are ideally placed to accentuate the delicate flavors.

Champagne, Prosecco, and other sparkling wines

Apart from Chardonnay, Champagne is a good option for serving with lobster it is a classic choice that works really well, thanks to its buttery and citrus notes. Served chilled, it is perfect for serving with boiled or steamed lobsters with lightly flavored sauces or dips accompanied by flavored butter and dips. Blanc de Blancs champagne is usually recommended, such as the 2006 Pierre Moncuit, which is unsurprising when you consider it is made from 100 percent chardonnay grapes. You might feel adventurous and try a light Rose wine, ideal for serving with a lobster clam bake. Cava and Prosecco are similarly acidic and bubbly, enabling them to complement all types of seafood.

Other Whites to Try

If you plan to serve your lobsters with a rich or spicy sauce, why not consider a Riesling? Riesling is a highly acidic and often misunderstood and overlooked grape that can range from very sweet to very dry. As well as the high acidity, which is desirable when serving with lobster, the sweet and fruity flavors work exceptionally well with seafood. Choose a dry Riesling, such as a Viognier and Gewurztraminer have a rich ginger flavor that works well with lobsters.

A Château Yquem and some lobster, is it possible? The answer is yes, but only in certain circumstances. You can drink Sauterne with lobster as long as it is served as a salad with exotic notes (with mango, for example) or at least sweet notes. So a sauterne with a vanilla lobster is possible. You can also choose a late harvest of Pinot Gris.

Surprise your guests with an unconventional choice

If you want to surprise your guests, turn to more complex white wines. That being said, be sure to keep an acidic base in the white wine you choose. Patinated wines will be particularly interesting with lobster. Thus, white Rhône wines such as a Châteauneuf du Pape or a Hermitage could be very interesting tests for pairing them. A Bordeaux white wine will be a daring choice but could prove to be very fruitful by turning to a Pessac Léognan, for example. Finally, a white wine from Languedoc Roussillon has every chance to enhance your plate.

Lobster and red wine

Drinking red wine with lobster is very risky. The saltiness of seafood highlights the bitterness of reds also, the iodine in lobster doesn’t react well with the tannins in red wine. If you don’t like white wine at all, you can still go for a red wine with lobster. However, care must be taken to choose a red wine with as few tannins as possible. Choose a wine already well-aged from Jura or Burgundy (between 6 and 12 years of aging). Finally, you can choose red wines from other regions as long as these wines are aged and have melted tannins.

Light, sparkling wines are best to serve with lobster and all seafood. Lobster is an expensive delicacy that deserves to be enjoyed with a good wine, but it can also stand up to a little bold experimentation if the mood takes your fancy. Just remember to ensure that the wine is highly acidic.


Talk-A-Vino

Do you like lobster? Do you know what wine would work best with it? In case you are here to learn, I want to offer you a guest post by Kevin Fagan, who is Content Manager at Lobster Anywhere. Kevin is a bit of a ‘lobster geek’ and likes nothing more than fishing for lobster and (trying to) cook gourmet food at home!

Lobster and wine: this is a food and wine pairing that deserves some serious consideration. Lobster is a delicacy that can be cooked in many different ways and is a popular choice for a special occasion, such as a wedding, anniversary, or a birthday treat. Grilled lobster, lobster mac n’ cheese, Lobster Thermidor, lobster ravioli, lobster salad: there is a food and wine pairing for each recipe. Chardonnay is the obvious choice to serve with lobster, but there are many other wines out there that have plenty to add to your enjoyment of the tasty crustacean.

What is lobster?

Lobster isn’t an everyday dish for many people, so you may be forgiven for wondering exactly what it is and how it is served.

Lobster is a large crustacean famed for its two large pincers and extremely delicate flavored flesh. It is really a type of large prawn in fact, langoustines and prawns are very similar. The taste of lobster varies according to the cooking method, so you need to think about how the lobster is going to be served before selecting the vintage. Boiled lobster, for example, leads to soft flesh that works well in many dishes. Grilled lobster, on the other hand, has a slightly chewier texture and a more robust flavor. Baking a lobster leads to a meatier consistency. And the accompaniment to the lobster dish also has a part to play in the dish’s overall flavor profile. The seasoning and marinades used to accompany a grilled lobster tail can be paired with a vibrant wine compared to a milder dish such as Lobster Thermidor, where the citrus notes of a Chardonnay are ideally placed to accentuate the delicate flavors.

Champagne, Prosecco, and other sparkling wines

Apart from Chardonnay, Champagne is a good option for serving with lobster it is a classic choice that works really well, thanks to its buttery and citrus notes. Served chilled, it is perfect for serving with boiled or steamed lobsters with lightly flavored sauces or dips accompanied by flavored butter and dips. Blanc de Blancs champagne is usually recommended, such as the 2006 Pierre Moncuit, which is unsurprising when you consider it is made from 100 percent chardonnay grapes. You might feel adventurous and try a light Rose wine, ideal for serving with a lobster clam bake. Cava and Prosecco are similarly acidic and bubbly, enabling them to complement all types of seafood.

Other Whites to Try

If you plan to serve your lobsters with a rich or spicy sauce, why not consider a Riesling? Riesling is a highly acidic and often misunderstood and overlooked grape that can range from very sweet to very dry. As well as the high acidity, which is desirable when serving with lobster, the sweet and fruity flavors work exceptionally well with seafood. Choose a dry Riesling, such as a Viognier and Gewurztraminer have a rich ginger flavor that works well with lobsters.

A Château Yquem and some lobster, is it possible? The answer is yes, but only in certain circumstances. You can drink Sauterne with lobster as long as it is served as a salad with exotic notes (with mango, for example) or at least sweet notes. So a sauterne with a vanilla lobster is possible. You can also choose a late harvest of Pinot Gris.

Surprise your guests with an unconventional choice

If you want to surprise your guests, turn to more complex white wines. That being said, be sure to keep an acidic base in the white wine you choose. Patinated wines will be particularly interesting with lobster. Thus, white Rhône wines such as a Châteauneuf du Pape or a Hermitage could be very interesting tests for pairing them. A Bordeaux white wine will be a daring choice but could prove to be very fruitful by turning to a Pessac Léognan, for example. Finally, a white wine from Languedoc Roussillon has every chance to enhance your plate.

Lobster and red wine

Drinking red wine with lobster is very risky. The saltiness of seafood highlights the bitterness of reds also, the iodine in lobster doesn’t react well with the tannins in red wine. If you don’t like white wine at all, you can still go for a red wine with lobster. However, care must be taken to choose a red wine with as few tannins as possible. Choose a wine already well-aged from Jura or Burgundy (between 6 and 12 years of aging). Finally, you can choose red wines from other regions as long as these wines are aged and have melted tannins.

Light, sparkling wines are best to serve with lobster and all seafood. Lobster is an expensive delicacy that deserves to be enjoyed with a good wine, but it can also stand up to a little bold experimentation if the mood takes your fancy. Just remember to ensure that the wine is highly acidic.


Talk-A-Vino

Do you like lobster? Do you know what wine would work best with it? In case you are here to learn, I want to offer you a guest post by Kevin Fagan, who is Content Manager at Lobster Anywhere. Kevin is a bit of a ‘lobster geek’ and likes nothing more than fishing for lobster and (trying to) cook gourmet food at home!

Lobster and wine: this is a food and wine pairing that deserves some serious consideration. Lobster is a delicacy that can be cooked in many different ways and is a popular choice for a special occasion, such as a wedding, anniversary, or a birthday treat. Grilled lobster, lobster mac n’ cheese, Lobster Thermidor, lobster ravioli, lobster salad: there is a food and wine pairing for each recipe. Chardonnay is the obvious choice to serve with lobster, but there are many other wines out there that have plenty to add to your enjoyment of the tasty crustacean.

What is lobster?

Lobster isn’t an everyday dish for many people, so you may be forgiven for wondering exactly what it is and how it is served.

Lobster is a large crustacean famed for its two large pincers and extremely delicate flavored flesh. It is really a type of large prawn in fact, langoustines and prawns are very similar. The taste of lobster varies according to the cooking method, so you need to think about how the lobster is going to be served before selecting the vintage. Boiled lobster, for example, leads to soft flesh that works well in many dishes. Grilled lobster, on the other hand, has a slightly chewier texture and a more robust flavor. Baking a lobster leads to a meatier consistency. And the accompaniment to the lobster dish also has a part to play in the dish’s overall flavor profile. The seasoning and marinades used to accompany a grilled lobster tail can be paired with a vibrant wine compared to a milder dish such as Lobster Thermidor, where the citrus notes of a Chardonnay are ideally placed to accentuate the delicate flavors.

Champagne, Prosecco, and other sparkling wines

Apart from Chardonnay, Champagne is a good option for serving with lobster it is a classic choice that works really well, thanks to its buttery and citrus notes. Served chilled, it is perfect for serving with boiled or steamed lobsters with lightly flavored sauces or dips accompanied by flavored butter and dips. Blanc de Blancs champagne is usually recommended, such as the 2006 Pierre Moncuit, which is unsurprising when you consider it is made from 100 percent chardonnay grapes. You might feel adventurous and try a light Rose wine, ideal for serving with a lobster clam bake. Cava and Prosecco are similarly acidic and bubbly, enabling them to complement all types of seafood.

Other Whites to Try

If you plan to serve your lobsters with a rich or spicy sauce, why not consider a Riesling? Riesling is a highly acidic and often misunderstood and overlooked grape that can range from very sweet to very dry. As well as the high acidity, which is desirable when serving with lobster, the sweet and fruity flavors work exceptionally well with seafood. Choose a dry Riesling, such as a Viognier and Gewurztraminer have a rich ginger flavor that works well with lobsters.

A Château Yquem and some lobster, is it possible? The answer is yes, but only in certain circumstances. You can drink Sauterne with lobster as long as it is served as a salad with exotic notes (with mango, for example) or at least sweet notes. So a sauterne with a vanilla lobster is possible. You can also choose a late harvest of Pinot Gris.

Surprise your guests with an unconventional choice

If you want to surprise your guests, turn to more complex white wines. That being said, be sure to keep an acidic base in the white wine you choose. Patinated wines will be particularly interesting with lobster. Thus, white Rhône wines such as a Châteauneuf du Pape or a Hermitage could be very interesting tests for pairing them. A Bordeaux white wine will be a daring choice but could prove to be very fruitful by turning to a Pessac Léognan, for example. Finally, a white wine from Languedoc Roussillon has every chance to enhance your plate.

Lobster and red wine

Drinking red wine with lobster is very risky. The saltiness of seafood highlights the bitterness of reds also, the iodine in lobster doesn’t react well with the tannins in red wine. If you don’t like white wine at all, you can still go for a red wine with lobster. However, care must be taken to choose a red wine with as few tannins as possible. Choose a wine already well-aged from Jura or Burgundy (between 6 and 12 years of aging). Finally, you can choose red wines from other regions as long as these wines are aged and have melted tannins.

Light, sparkling wines are best to serve with lobster and all seafood. Lobster is an expensive delicacy that deserves to be enjoyed with a good wine, but it can also stand up to a little bold experimentation if the mood takes your fancy. Just remember to ensure that the wine is highly acidic.


Talk-A-Vino

Do you like lobster? Do you know what wine would work best with it? In case you are here to learn, I want to offer you a guest post by Kevin Fagan, who is Content Manager at Lobster Anywhere. Kevin is a bit of a ‘lobster geek’ and likes nothing more than fishing for lobster and (trying to) cook gourmet food at home!

Lobster and wine: this is a food and wine pairing that deserves some serious consideration. Lobster is a delicacy that can be cooked in many different ways and is a popular choice for a special occasion, such as a wedding, anniversary, or a birthday treat. Grilled lobster, lobster mac n’ cheese, Lobster Thermidor, lobster ravioli, lobster salad: there is a food and wine pairing for each recipe. Chardonnay is the obvious choice to serve with lobster, but there are many other wines out there that have plenty to add to your enjoyment of the tasty crustacean.

What is lobster?

Lobster isn’t an everyday dish for many people, so you may be forgiven for wondering exactly what it is and how it is served.

Lobster is a large crustacean famed for its two large pincers and extremely delicate flavored flesh. It is really a type of large prawn in fact, langoustines and prawns are very similar. The taste of lobster varies according to the cooking method, so you need to think about how the lobster is going to be served before selecting the vintage. Boiled lobster, for example, leads to soft flesh that works well in many dishes. Grilled lobster, on the other hand, has a slightly chewier texture and a more robust flavor. Baking a lobster leads to a meatier consistency. And the accompaniment to the lobster dish also has a part to play in the dish’s overall flavor profile. The seasoning and marinades used to accompany a grilled lobster tail can be paired with a vibrant wine compared to a milder dish such as Lobster Thermidor, where the citrus notes of a Chardonnay are ideally placed to accentuate the delicate flavors.

Champagne, Prosecco, and other sparkling wines

Apart from Chardonnay, Champagne is a good option for serving with lobster it is a classic choice that works really well, thanks to its buttery and citrus notes. Served chilled, it is perfect for serving with boiled or steamed lobsters with lightly flavored sauces or dips accompanied by flavored butter and dips. Blanc de Blancs champagne is usually recommended, such as the 2006 Pierre Moncuit, which is unsurprising when you consider it is made from 100 percent chardonnay grapes. You might feel adventurous and try a light Rose wine, ideal for serving with a lobster clam bake. Cava and Prosecco are similarly acidic and bubbly, enabling them to complement all types of seafood.

Other Whites to Try

If you plan to serve your lobsters with a rich or spicy sauce, why not consider a Riesling? Riesling is a highly acidic and often misunderstood and overlooked grape that can range from very sweet to very dry. As well as the high acidity, which is desirable when serving with lobster, the sweet and fruity flavors work exceptionally well with seafood. Choose a dry Riesling, such as a Viognier and Gewurztraminer have a rich ginger flavor that works well with lobsters.

A Château Yquem and some lobster, is it possible? The answer is yes, but only in certain circumstances. You can drink Sauterne with lobster as long as it is served as a salad with exotic notes (with mango, for example) or at least sweet notes. So a sauterne with a vanilla lobster is possible. You can also choose a late harvest of Pinot Gris.

Surprise your guests with an unconventional choice

If you want to surprise your guests, turn to more complex white wines. That being said, be sure to keep an acidic base in the white wine you choose. Patinated wines will be particularly interesting with lobster. Thus, white Rhône wines such as a Châteauneuf du Pape or a Hermitage could be very interesting tests for pairing them. A Bordeaux white wine will be a daring choice but could prove to be very fruitful by turning to a Pessac Léognan, for example. Finally, a white wine from Languedoc Roussillon has every chance to enhance your plate.

Lobster and red wine

Drinking red wine with lobster is very risky. The saltiness of seafood highlights the bitterness of reds also, the iodine in lobster doesn’t react well with the tannins in red wine. If you don’t like white wine at all, you can still go for a red wine with lobster. However, care must be taken to choose a red wine with as few tannins as possible. Choose a wine already well-aged from Jura or Burgundy (between 6 and 12 years of aging). Finally, you can choose red wines from other regions as long as these wines are aged and have melted tannins.

Light, sparkling wines are best to serve with lobster and all seafood. Lobster is an expensive delicacy that deserves to be enjoyed with a good wine, but it can also stand up to a little bold experimentation if the mood takes your fancy. Just remember to ensure that the wine is highly acidic.


Assista o vídeo: Harmonizando vinho tinto Ritticelli Father com Lagosta (Outubro 2021).