Novas receitas

Boa comida: Rum Richland Single Estate Old Georgia Rum

Boa comida: Rum Richland Single Estate Old Georgia Rum

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

Por Kate Malin

A primeira degustação do Rum Richland Single Estate Old Georgia Rum abre com notas de caramelo, baunilha e café expresso. Em seguida, vêm os sabores cana-de-açúcar e tabaco, seguidos por um final prolongado com notas de chocolate preto e figos. O rum dourado profundo, feito à mão do início ao fim em Richland, Geórgia, é feito apenas com xarope de cana e água mineral. Um rum puro e robusto de sabor incomparável, melhor se degustado puro ou com um cubo de gelo e casca de laranja.

Um verdadeiro reflexo do terroir da Geórgia, o Rum Richland é um rum de propriedade única, com a cana-de-açúcar cultivada e a destilaria administrada pelo mesmo proprietário. Da fermentação da cana-de-açúcar à destilação, ao envelhecimento e ao engarrafamento, todas as etapas são realizadas com cuidado, habilidade e imenso cuidado com o produto final. Os barris nunca são misturados e nunca são adicionados conservantes, intensificadores de sabor, corantes ou aditivos, permitindo que o verdadeiro sabor do rum de cada garrafa se destaque e reflita o local e a época em que foi feito com amor.

Richland Rum Single Estate Old Georgia Rum está disponível em www.richlandrum.com e em lojas em todo o país. Richland Rum faz parte da Good Food Awards, um projeto para homenagear os produtores de alimentos e bebidas que fazem o tipo de comida que todos nós queremos comer - saborosa, autêntica e responsável, e um membro orgulhoso do Good Food Merchants Guild, associação nacional que une empresas americanas de alimentos artesanais para conectar, reunir e promover empresas da Good Food de todos os tamanhos.

----------

De seu trabalho de base no Good Food Awards até sua educação continuada no Programa de Mestrado em Estudos Alimentares da NYU, Kate Malin traz uma paixão incomparável por boa comida e boas pessoas.

Mais achados de bons alimentos:


Viagem ao mundo do sorvete de rum: as marcas que você deve experimentar em 2021

Antes considerado pouco mais do que uma bebida de festa, o mundo dos destilados está tendo seu momento e agora é o lar do melhores rum, em todos os estilos.

Já se foram os dias das garrafas de rum enjoativamente doces com uma essência de coco avassaladora. Hoje em dia, o foco está em novos aromas, perfis de sabor e uma variedade de métodos de destilação interessantes.

De rum branco pronto para coquetel para o elegantemente bebível melhores rum escuro, 2021 é o ano para ramificar neste espírito.

Pode não ter a mesma base de fãs de colecionadores que o uísque ou a mesma escala de oportunidades de investimento, mas uma das grandes atrações do rum é seu preço relativamente baixo. É facilmente possível desfrutar de um restaurante de alta qualidade rum por menos de US $ 50 e o mesmo não pode ser dito para muitos outros licores.

Branco, escuro ou apimentado, há algo para todos quando se trata de saborear uma boa garrafa de rum.

Sem tempo para ler nossa lista inteira? Aqui estão nossos rum favoritos absolutos:

  • O melhor rum geral de 2021:Ron Zacapa 23 anos Centenário
  • O rum de melhor valor de 2021:Mount Gay Eclipse Rum

Aqui está tudo o que você precisa saber ao comprar sua próxima garrafa, do melhor rum do orçamento ao rum mais suave para beber puro e tudo mais.


Esplendor italiano renovado

O icônico e procurado restaurante Medeo no palaciano Palazzo em Montecasino passou recentemente por uma reformulação.

O restaurante apresenta um novo interior, com suntuosas cadeiras forradas de veludo e tapetes elásticos que o convidam a dar um chute e andar descalço, mas aconselhamos que não o faça, por mais tentador que seja.

As obras de arte nas paredes mostram pássaros vibrantes em vôo da artista Kirsty May Hall.

O design de interiores foi chefiado pelo especialista em design da SA David Muirhead. O novo cardápio oferece opções à la carte que incluem pratos da casa como carpaccio de polvo com salada de batata como entrada, frango sous vide com espinafre e queijo de cabra rolinho, molho de pimentão, batatinha e cebola carbonizada como uma das muitas opções para o prato principal e a sobremesa exclusiva é crumble de maçã e morango com molho de baunilha e caramelo e sorvete de canela.

DEVE TENTAR: Tortellini de vitela com molho de sálvia e manteiga.


Mais de 40 empresas de alimentos do sul ganharam um grande prêmio no Good Food Awards de 2018

O Good Food Awards anunciou seus vencedores de 2018 em San Francisco no fim de semana. O prêmio homenageou empresas de alimentos que produzem alimentos saborosos e sustentáveis ​​em 15 categorias, que vão de cerveja a picles.

Os vencedores do Good Food Award têm a garantia de serem saborosos, autênticos e de origem responsável. Todos os produtos passam por um teste de degustação às cegas e um processo de verificação para garantir que atendam aos critérios ambientais e sociais específicos da indústria e que estejam de acordo com os princípios dos prêmios. Dos 2.000 produtos cujo sabor foi testado às cegas, o Sul produziu mais de 40 produtos vencedores de nove estados diferentes.

Alguns dos vencedores do sul já foram homenageados no passado, como Sourcomb Honeycomb Honey de MtnHoney em Clarkesville, Geórgia, que foi o vencedor em 2017.

A Oliver Farm em Pitts, Geórgia, produz alguns dos melhores óleos do sul. No passado, seu óleo de noz-pecã, óleo de amendoim e óleo de girassol foram homenageados com o prêmio. Este ano, seu óleo de noz-pecã recebeu o prêmio Good Food Award pela segunda vez. “À medida que a produção de petróleo se expandiu e eu comecei a entender um pouco mais sobre as propriedades e os usos de vários óleos, fico maravilhado e maravilhado com as inúmeras maneiras como eles podem ser usados”, disse Clay Oliver. “Naturalmente saborosos, os óleos de nozes e sementes são necessários para uma nutrição equilibrada.” Kate Williams, editora associada da Southern Kitchen, recomenda adicionar este óleo ao molho de salada ou incorporá-lo a uma manteiga de nozes com especiarias e servir sobre panquecas e waffles.

Também somos grandes fãs de muitos dos vencedores dos prêmios nas categorias de sidra, elixir e destilados. Beth McKibben, contribuidora da Southern Kitchen, escreveu no ano passado sobre o Rum Richland, que agora ganhou dois prêmios Good Food. Na pequena cidade de Richland, na Geórgia, ela escreveu: “O prefeito Adolph McLendon, que foi prefeito da cidade por 30 anos, tinha um plano ousado: construir uma destilaria de rum na rua principal de Richland ou perto dela.” A destilaria trouxe novos empregos e revitalizou uma cidade que estava desaparecendo aos poucos. Quase uma década depois, Richland Rum está agora em 14 estados e cinco países. Recomendamos o uso do rum premiado no Rum Punch de Anne Byrn ou banana foster.

O maestro de coquetéis e colaborador da Southern Kitchen, Jerry Slater, também é um grande fã de um dos vencedores na categoria de sidra. Ele gosta de usar Foggy Ridge Cider, que ganhou seu primeiro Good Food Award em 2018, no lugar de Champagne em seu toque em um coquetel 75 francês.

El Guapo Bitters, com sede na Louisiana, vencedor de um prêmio pela primeira vez, adiciona dimensão aos coquetéis com sabores que variam do doce e floral ao picante e salgado. Recomendamos usar o vencedor deste ano, noz-pecã de chicória, em um antiquado. Afinal, o que é um antiquado sem amargos?


Se você está procurando criar uma tábua de queijos em breve, consulte o guia da Southern Kitchen para construir a tábua de queijos perfeita e pense em incluir produtos vencedores da categoria de queijos e charcutaria. Um queijo premiado notável é o Thomasville Tomme da Sweet Grass Dairy em Thomasville, Geórgia. A indústria de laticínios ganhou prêmios no World Cheese Awards em 2009 e 2015, e agora pode adicionar um Good Food Award à sua caixa de troféus por este queijo envelhecido semi-macio com um "sabor de terra sutil, mas complexo, e textura cremosa".

Alguns outros vencedores chamaram nossa atenção e mal podemos esperar para experimentá-los. Picles são os favoritos do sul, mas com a fusão asiática e a comida coreana se tornando mais populares, não é de se surpreender que o kimchi também esteja tendo um momento. Em Bluffton, Carolina do Sul, o Juice Hive, junto com a Three Sisters Farm, criou dois tipos de kimchi que podem ser adicionados a tudo, de sanduíches a arroz frito. Se não gosta de picles, recomendamos experimentar doces como o Molho de Caramelo de Rosa Cardamomo da Sapore Della Vita em Sarasota, Flórida, ou uma barra de chocolate Peru 70% da Xocolatl Small Batch Chocolate em Atlanta, Geórgia.

Aqui está a lista completa dos vencedores do Sul:

Cerveja
Fullsteam Brewery, Farm’s Edge: Alexis, Farm’s Edge: Brumley Forest & amp Farm’s Edge: Dinnsen’s Orchard, Carolina do Norte
Port City Brewing, Tidings Ale, Virgínia
Cervejaria Strange Land, Scotch Ale, Texas

Charcutaria
Porco americano, Picante Salami, Carolina do Norte
Farmer’s Daughter Market & amp Butcher, Hot Capicola, West Virginia
Lady Edison com San Giuseppe Salami Co., Sweet Sopressata & amp Spanish Style Chorizo, Carolina do Norte

Queijo
Firefly Farms Creamery, Merry Goat Round Spruce Reserve, Maryland
Looking Glass Creamery, Bear Wallow, Carolina do Norte
Sweet Grass Dairy, Thomasville Tomme, Geórgia

Chocolate
Chocolate Castronovo, Signature Collection Tumaco Dark Milk 60%, Flórida
Charm School Chocolate, Coconut Milk Mocha, Maryland
Xocolatl Pequeno Lote de Chocolate, Peru 70%, Geórgia

Cidra
Big Fish Cider Co., Allegheny Gold, Virgínia
Castle Hill, Serendipity & amp Levity, Virgínia
Foggy Ridge Cider, First Fruit, Virgínia

Café
Mudhouse Coffee Roasters, Limu Dabesa, Etiópia, Virgínia
Torrefadores de café nobre coiote, guji etíope - orgânico - processo natural, Texas
Per’La Specialty Roasters, Etiópia Shakiso, Flórida

Doces
Confeitaria Chocolatay, Sunflower Crunch Cup, Carolina do Norte
Escazu Artisan Chocolates, Earl Grey Dark Chocolate Ganache, Carolina do Norte
Sapore Della Vita, Molho de Caramelo de Rosa com Cardamomo, Flórida

Elixires
El Guapo Bitters, Chicory Pecan Bitters e Classic Greek Rose Cordial, Louisiana
Element [Shrub], Chai Pear Shrub, Virgínia
Carrinho de bar moderno, amargo chocolate amargo, distrito de Columbia

Peixe
Lox, Box e Barrel, Celtic Seafare, Traditional Cold Smoked Salmon, Texas

Querida
MtnHoney, Sourwood Honeycomb, Geórgia
Swarm Chasers Apiary, Wildflower Honey, Georgia

Óleos
Oliver Oil Co., Pecan Oil, Geórgia

Despensa
A & ampA Alta Cucina Italia, Vidalia Chutney, Geórgia
Molhos Dress It Up, Molho Tahini com Sésamo, Maryland
Nena’s Provisions, Dusty Foothills Chili Sauce, Carolina do Norte

Picles
Gordy’s Pickle Jar, Cajun Okra, Distrito de Columbia
HEX Ferments, Glow Kraut, Maryland
The Juice Hive, Shiso Leaf Kimchi e Low Country Kimchi, Carolina do Sul

Conserva
Atwater’s, Strawberry Hibiscus Jam, Maryland
Fazenda Fiddlehead, Conservas de Morango Assado, Carolina do Norte
Pick and Preserve, manteiga de conhaque de maçã Peach NC, Carolina do Norte
Regina’s Farm Kitchen, Strawberry, Blueberry and Jalapeño Jam, Georgia

Espíritos
Destilaria Balcones, Baby Blue, Texas
Destilaria Catoctin Creek, Roundstone Rye 80 Proof, Virgínia
Richland Distilling Company, Single Estate Virgin Coastal Georgia Rum, Geórgia

Rachel Taylor é redatora da Southern Kitchen. Ela se mudou para Atlanta no início deste ano após se formar na faculdade em Maryland e foi especialista em público digital no Atlanta Journal-Constitution e Politically Georgia, bem como redatora freelance para publicações como USA Today e Delmarva Daily Times em Maryland & # Costa Leste dos anos 39. Ela morou na França e na Itália e adora viajar.


HAMPDEN ESTATE

O produtor de rum jamaicano Hampden Estate fez acordos com a agência de bebidas premium Specialty Brands para distribuir um lançamento limitado da Edição da Destilaria Great House de Hampden no mercado do Reino Unido. No passado, essa mistura especial era vendida apenas na destilaria em Trelawny, Jamaica. Criado pelo Master Distiller Vivian Wisdom, 59% ABV Hampden Great House Distillery Edition é destilado e amadurecido na Hampden Estate. “Hampden Estate é conhecido por fazer rum jamaicano da mais alta qualidade que são elogiados por bebedores de todo o mundo”, disse Chris Seale, Diretor de Marketing de Marcas Especiais. “A Great House é uma celebração do talento e da herança de longa data da destilaria. Estamos muito satisfeitos por poder apresentar esta edição exclusiva para aficionados de rum em todo o país. ” A Hampden Estate Distillery Edition junta-se aos rum Hampden Estate 46 ° e Hampden Estate 60 °, que estão atualmente disponíveis em lojas especializadas e bares no Reino Unido. A Hampden Great House Distillery Edition presta homenagem aos arredores da destilaria em Trelawny, Jamaica, incluindo sua mansão, que foi fundada em 1753 pela família Stirling, o primeiro proprietário da propriedade. https://www.hampdenestaterum.com/


Novo este mês

A degustação:
The Fifty Best realizou uma degustação "às cegas" de 14 rum envelhecidos com quinze membros de nosso painel de jurados de bebidas alcoólicas. Regras estritas de degustação foram aplicadas. A ordem de serviço foi previamente estabelecida por sorteio. Cada um dos rum envelhecidos foi derramado em copos novos de novas garrafas seladas e servido ligeiramente acima da temperatura ambiente. Apenas água gelada, biscoitos e chips neutros sem sal estavam disponíveis para limpar o paladar.

Os juízes anotaram suas impressões sobre cada produto nas planilhas de pontuação. A pontuação foi feita em um sistema de 5 pontos, sendo 5 o mais alto. Ouro duplo, ouro e prata são concedidos de acordo com uma série de pontuações finais recebidas dos juízes. Não foram atribuídas medalhas de Bronze para esta prova.

As notas de degustação a seguir são resumos das opiniões dos juízes, com todos os comentários replicados eliminados. O país / estado de origem e ABV são identificados para cada rum.

VENCEDORES DE MEDALHAS DE OURO DUPLAS

Tanduay Double Rum
(Tanduay Distillers, Filipinas) 80 prf
Destilado da cana-de-açúcar asiática. Uma mistura de rum de 16 anos e 5 anos, depois envelhecida em carvalho por mais 2 anos.

Nariz: Praliné, açúcar queimado, Nutella, maçapão, amaretto, amêndoa, passas, ameixas secas, tâmaras secas, coco, figos, citrinos brilhantes, cereais, pimenta da Jamaica, carvalho, delicioso.

Palato: Caramelo, nibs de chocolate, açúcar queimado, bolo de manteiga marrom, bolo de rum, bolo de frutas, frutas tropicais, cereja, coco doce, trigo doce, fava de baunilha, baunilha. cremoso, manteiga nozes, maçapão, amaretto, óleo de amêndoa, chá preto, canela, pimenta da Jamaica, cravo, picante, carvalho, suave.

Terminar: Caramelo, chocolate, chocolate amargo, demerara, açúcar queimado, maçapão, cereja de Amarerna, ameixa, canela, pimenta da Jamaica, fumê, ótimo.

Medalha de ouro dupla

Ron Cihuat e aacuten Indigo Aged Rum
(El Salvador) 80 prf
Destilado da cana-de-açúcar. Barril de Bourbon envelhecido por 8 anos.

Nariz: Caramelo, bolo de veludo vermelho, biscoitos Graham, granola, biscoito, açúcar queimado, melaço, xarope de bordo, bordo, cana-de-açúcar, mel, mel de colmeia de abelha, manteiga de mel, manteiga, baunilha, maçapão, amêndoa, coco, tâmaras, abacaxi, limão, hortelã, tabaco.

Palato: Caramelo, creme, cana-de-açúcar, melaço, demerara, xarope de bordo, bordo, baunilha, mel, maçapão, manteiga de amêndoa quente, amêndoa, pão curto, madressilva, flor de laranjeira, lilás, menta, alcaçuz, pimenta, cravo, café, carvalho.

Terminar: ROLO chocolate caramelo caramelo, cremoso, amanteigado, torrão, cana-de-açúcar, baunilha, pão de gengibre, framboesa prolongada, cítrico, café, noz-moscada, pimenta preta, complexo, super macio, suave.

Medalha de ouro dupla

VENCEDORES DE MEDALHAS DE OURO

Rum envelhecido no estaleiro de Sam Smith
(Destilaria Cooperstown, NY) 86 prf
Destilado com 100% de cana-de-açúcar da Flórida. Envelheceu um minuto. de 2 anos em barris de bourbon.

Nariz: Caramelo, chocolate, barras de wafer Nutty Buddy, açúcar mascavo, cana-de-açúcar, melaço, nougat, cr & egraveme br & ucircl & eacutee, manteiga levemente queimada, baunilha, mel, coco, frutas tropicais, passas, frutas secas, casca de laranja, ervilhas, mentolado, mocha, noz-moscada, fumaça.

Palato: Caramelo, creme, açúcar mascavo, cana-de-açúcar, açúcar de confeiteiro, cr & egraveme br & ucircl & eacutee, baunilha, ponche de frutas, goiaba, limão, nozes, nozes, café, torrada queimada, eucalipto, coentro, pimenta, cravo, noz-moscada, tabaco, mofo, carvalho, suave.

Terminar: Caramelo, cremoso, chocolate, cacau cru, mocha light, explosão de açúcar, canudo doce, tostado, limão, lima, canela, cravo, apimentado, tabaco, couro, mofo, carvalho, macio.

Medalha de ouro

Nariz: Baunilha, creme coagulado, açúcar mascavo, tâmaras, bolo de rum, doce de cereja, damasco, coco, tempero de baunilha com manteiga, aveia, Play Doh, amêndoas, mocha, café, noz, cravo claro, cítrico, feno ceifado fresco, talco de bebê, sedoso.

Palato: Caramelo escuro, caramelo, chocolate, melaço, baunilha, mel, caçarola de inhame com marshmallow queimado, doce de cereja. manga, goiaba, damasco, limão, citrino, gengibre, herbáceo, menta, carvalho, bem equilibrado, limpo, macio.

Terminar: Ferrero Rocher chocolate de avelã, baunilha, cana-de-açúcar, açúcar queimado, tâmaras, frutos secos, pimenta, taninos, amadeirado, equilibrado, macio, macio.

Medalha de ouro

Papa's Pilar Sherry Cask Terminado
24 Solera Dark Rum

(Hemingway Rum Co., FL) 86 prf
Uma mistura de rum da Flórida, América Central e Caribe, Solera envelhecido em barris ex-port & amp ex-bourbon, finalizado em barris de xerez Oloroso espanhol.

Nariz: Chocolate, leite com chocolate, creme de leite, mastiga de doce, melaço, açúcar mascavo, açúcar queimado, bordo de Vermont, xarope de bordo intenso, panquecas, assados, farelo, mocha, café, expresso, figo, noz, canela, pimenta da Jamaica, carvalho.

Palato: Chocolate, ganache, caramelo, açúcar mascavo, melaço, xarope de bordo, bordo, moca, caramelo macchiato, moca, cereal, noz, violetas, chá verde, alcaçuz light, pimenta, cravo, noz-moscada, lenhoso, carvalho profundo, rico, aveludado.

Terminar: Chocolate doce, chocolate Perugina, nougat, baunilha, Honey Nut Cheerios, melaço, moca, avelã, lilás, menta, bom tempero, tânico, barril, carvalho, perfeito, delicioso.

Medalha de ouro

Ron Diplom e aacutetico Reserva Exclusiva
(Venezuela) 80 prf
Amadurecido até 12 anos em barris de uísque ex-bourbon & amp ex-malte.

Nariz: Chocolate, chocolate ao leite, açúcar queimado, cola, refrigerante de sassafrás, xarope de bordo, baunilha, mel, torta de abóbora, casca de laranja, amêndoa, anis, chá preto, oolong, pimenta da Jamaica, noz-moscada, cravo, gramíneo, pimenta, couro, lenhoso, carvalho .

Palato: Caramelo, cremoso, affogato, chocolate, açúcar mascavo, açúcar queimado, melaço, baunilha, cola, cola picante, frutas secas, manga, maracujá, óleo de amêndoa, canela doce, cravo, noz-moscada, pimenta branca, tabaco.

Terminar: Chocolate, baunilha, demerara, cana-de-açúcar, penny candy, cola, chá doce, pipoca caramelo, tâmaras, nozes, café, apimentado, um toque de madeira, macio.

Medalha de ouro

Ouro Rum Asiático Tanduay
(Tanduay Distillers, Filipinas) 80 prf
Destilado da cana-de-açúcar asiática. Envelhecido até 7 anos em barris de bourbon do Kentucky.

Nariz: Caramelo, cr & egraveme br & ucircl & eacutee, chocolate, açúcar queimado, melaço, melaço seco, baunilha, mel, alcaçuz vermelho, coco, banana, abacaxi, frutas vermelhas, gengibre, rosa, sálvia, amêndoa, noz, biscoito, chá preto, tabaco, marítimo, carvalho , tropical.

Palato: Cr & egraveme brul & eacutee, açúcar queimado, creme, creme doce, creme coagulado, baunilha, maçapão, coco, banana, abacaxi, cascata de sabores frutados, herbáceo, endro, feno ceifado fresco, cravo, especiarias de cozimento, tabaco, mineral, terra, carvalho, bem equilibrado, suave.

Terminar: Caramelo profundo, creme doce, baunilha, açúcar queimado, cerveja flutuante, tâmaras, figos, banana, terra, pedras molhadas, tostado, carvalho, uísque escocês, macio.

Medalha de ouro

Richland Single Estate Old South
Georgia Rum

(Richland Distilling Co., GA) 115,80 prf
Destilado da cana-de-açúcar. Envelhecido de 5 a 6 anos em carvalho americano virgem, barris de carvão # 4.

Nariz: Chocolate, açúcar mascavo, melaço, praliné de coco, mocha, baunilha, uva, figo, laranja, canela, endro, pimenta, tabaco, salinidade, couro, carvão pesado, carvalho, madeira escura, lenhosa, lascas de madeira, conhaque.

Palato: Baunilha, creme coagulado, açúcar queimado, passas, tâmaras, goiaba, manga, coco tempero, eucalipto, menta, coentro, cravo, canela, couro, carvalho, cravo, pimenta da Jamaica, bem balanceado.

Terminar: Caramelo, baunilha, ameixas secas, banana, tabaco de mascar, mentolado, canela, caixa de charuto, carvão, carvalho carbonizado, carvalho, amadeirado, aveludado, macio, delicioso, perfeito.

Medalha de ouro

VENCEDORES DE MEDALHAS DE PRATA

Netuno Barbados Gold Rum
(Barbados) 80 prf
Uma mistura de rum com 8, 5 e 3 anos de idade.

Nariz: Caramelo, praliné, amanteigado, creme coagulado, baunilha, bordo, maçapão, laranjas cristalizadas, laranja, abacaxi, cerejas doces, pêssego, madressilva, nozes, nozes, mocha, menta, noz-moscada, canela, madeira, carvalho.

Palato: Caramelo, toffee, açúcar mascavo, melaço, manteiga, chocolate light, baunilha, maçapão, nozes, biscoitos, banana cozida, abacaxi, gengibre, anis, alcaçuz, hortelã, erva, canela, especiarias, pimenta, grande equilíbrio de frutas e mineralidade , macio, liso.

Terminar: Caramelo, cremoso, praliné, toffee, melaço, açúcar queimado, açúcar em pó, chocolate ao leite, mel, coco, laranja, flor de laranjeira, nozes, noz-moscada, cravo, tempero de cozimento, picante, carvalho, bem equilibrado, aveludado, macio, suave , gostoso.

Medalha de prata

Richland Single Estate Virgin
Coastal Georgia Rum

(Richland Distilling Co., GA) 101,40 prf
Destilado da cana-de-açúcar. Envelheceu 60 dias em repouso em barricas de carvalho virgem tostado.

Nariz: Baunilha, mel, tâmaras frescas, banana, damasco, manga seca, laranja, flor de laranjeira, gengibre, limão azedo, gramíneo, mentolado, trigo, pão, funk, carvalho, agricole.

Palato: Banana, tâmaras, rolos de frutas, alcaçuz, amêndoa, ervas, hortelã-pimenta, folhas de chá, grama verde, sálvia, picante, especiarias de cozinha, pimenta, pimenta preta, tabaco, taninos, carvalho, carvalho úmido.

Terminar: Açúcar de cana, banana seca, abacaxi, casca de laranja, folhas de chá, hortelã, erva-doce, pimenta da Jamaica, cravo, óleo de gergelim, pimenta, cedro.

Medalha de prata

Ron Cihuat e aacuten Cinabrio Aged Rum
(El Salvador) 80 prf
Destilado da cana-de-açúcar. Barril de Bourbon envelhecido por 12 anos.

Nariz: Caramelo, chocolate branco, açúcar mascavo, bordo, baunilha, tâmaras, manga desidratada, manga, pêra, limão, ervas, gengibre, cereais, mocha suave, nozes, nozes, sálvia, tomilho, especiarias para assar, fumaça de charuto.

Palato: Caramelo, chocolate, chocolate ao leite, melado, melaço, xarope de bordo, baunilha, marshmallow, biscoitos, cereais, aveia, nozes, lentilhas doces, damasco, mirtilo, cítrico, flor de laranjeira doce, canela, cravo, especiarias quentes, carvão vegetal, cedro, carvalho, suave e fácil de beber.

Terminar: Baunilha, biscoitos, açúcar mascavo, açúcar queimado, melaço, figos, chá, moca, café, nozes torradas, canela fraca, esfumada, carvalho, suave.

Medalha de prata

Parchando 12 rum colombiano
(Três de Espíritos Fortes, ME / Colômbia, América do Sul) 80 prf
Destilado de melaço de grau A. Envelhecido 12 anos em barris de bourbon ex-bourbon.

Nariz: Tootsie Roll, mocha, açúcar mascavo, melaço, xarope de bordo, cana-de-açúcar, amanteigada, figos secos, figo, banana, grão de trigo, pão integral, cereais, avelã, hortelã, especiarias para cozer, tabaco, carvalho, madeira escura.

Palato: Chocolate amargo, cacau, caramelo, açúcar queimado, melaço, cola light, amanteigado, baunilha, mel, figo, ervas, hortelã, gramíneo, chá de pekoe, folhas de chá, matcha light, canela, cravo, noz-moscada, pimenta, carvalho, cedro, flutua, suave.

Terminar: Caramelo regado, cacau, açúcar demerara, cidra quente, chá, eucalipto, grama, gaultéria, canela, tempero tardio, pimenta, noz, fumaça, carvalho, bom, suave.

Medalha de prata

Nariz: Melaço, açúcar mascavo, demerara, cana-de-açúcar, abacaxi seco, mel, extrato de baunilha, café, carvalho.

Palato: Caramelo, caramelo esfumaçado, melaço, açúcar queimado, açúcar mascavo, cana-de-açúcar, mel, manteiga, baunilha, cacau, especiarias, carvalho.

Terminar: Caramelo, cacau, melaço, manteiga, pipoca caramelo, picante, amadeirado, carvalho, carvalho caramelizado, doce, suave, fácil de beber, ótimo puro.

Medalha de prata

Howlin & rsquo Hounds Barrel Rum envelhecido
(Missouri Ridge Distillery, MO) 80 prf

Nariz: Caramelo, caramelo queimado, amanteigado, melaço, açúcar mascavo, açúcar queimado, cana-de-açúcar, bordo, cola, cereja, biscoitos, ervas, cerefólio, grama seca, estragão, pimenta da Jamaica, tabaco, nozes, salmoura, adega mofada, carvalho doce, fresco cortar madeira.

Palato: Butterscotch, amanteigado, cremoso, cr & egraveme br & ucircl & eacutee, melaço, banana, altamente herbal, jasmim, canela em pau, canela, cravo, noz-moscada, nozes quentes, tabaco, mofo, barril carbonizado, carvalho, liso.

Terminar: Donut vitrificado, laranja picante, cerefólio, pimenta doce, apimentado, canela, cravo, noz-moscada, noz-moscada, tons de terra, esfumaçado, amadeirado, carvalho.

Medalha de prata

Amostra extremamente rara e ndash engarrafada em 1865.
Não avaliado.

Uma breve história do rum

O rum é a segunda categoria de destilados que mais vende nos EUA, mas a maioria das pessoas tem a impressão de que o rum só deve ser usado em coquetéis. O rum envelhecido oferece uma gama completa de sabores, que vão do caramelo e canela a frutas tropicais e tabaco e mdash, que é melhor apreciado puro ou com gelo para um gole casual.

O rum é uma aguardente destilada da cana-de-açúcar que é diretamente influenciada pelo terroir, tradição e técnica. A maioria dos rum é engarrafada diretamente do destilador, mas alguns são envelhecidos em barris de carvalho carbonizados. Normalmente, esses barris eram usados ​​anteriormente para envelhecer bourbon (dos EUA) ou uísque, conhaque e xerez (da Europa).

Em alguns casos, o rum é permitido misturar e amadurecer em outro barril para uma segunda maturação. Este rum é denominado & ldquosingle barrel & rdquo. Ocasionalmente, os destiladores vão encher seus barris com rum da mesma idade. Ou, no caso de uma & ldquosolera & rdquo, com rum um ano mais jovem. O engarrafamento ocorre diretamente do barril. Nos EUA, a idade é determinada pela bebida espirituosa mais jovem na garrafa e deve ser indicada por uma declaração de idade.

O processo de destilação, os barris e os climas quentes produzem rum com uma cor mais escura e um sabor mais rico, mais suave e aromático do que o rum claro.

O espírito escolhido por piratas e príncipes, o rum conquistou seu lugar na história:
Em 1493, Colombo trouxe cana-de-açúcar para Hispaniola.
140 anos depois, em 1636 - O açúcar tornou-se a principal safra de Barbados e de todas as ilhas do Caribe.
Pouco depois, em 1687 - o rum é oficialmente adotado como ração diária da Marinha Real.
50 anos depois (1740) - A Royal Navy & rsquos dilui rações de rum com água, chamando-o de & ldquogrog & rdquo.
Naquela época, Massachusetts tinha 63 destilarias que produziam rum feito de melaço. (Outra razão pela qual as colônias britânicas na Nova Inglaterra eram muito importantes para a Grã-Bretanha.)

Após a Revolução Americana, os britânicos impuseram um bloqueio naval ao Caribe, restringindo o acesso às plantações de açúcar nas Índias Ocidentais. Então, o que os colonos americanos fizeram? Eles usaram o milho da safra principal para fazer bourbon, marcando o início da popularidade do bourbon e o declínio das destilarias no Nordeste.

Avance para 1980 e ndash, quando o rum vendeu mais que a vodka nos Estados Unidos e mais que o uísque pela primeira vez desde o início do século XIX.

Isenção de responsabilidade: esta seção do site é destinada a visitantes maiores de 21 anos.
Se você não tem idade legal para beber, saia clicando aqui.


Richland Rum é lançado em SA

Quando você joga o jogo da associação com a palavra & # 8220rum & # 8221, essas uniões vêm à mente para mim: Capitão Morgan, Bacardi, escuro e mal-humorado, coco, dias de estudante, especiais 2 por 1, Malibu, Piña Colada. Agora, pegue todas essas associações e jogue-as pela janela com sua mentalidade milenar e abra caminho para o Rum Richland entrar na cena do rum artesanal na África do Sul.

Introdução

Recentemente premiado como melhor rum americano da revista Forbes & # 8217s, o espírito da Geórgia fez seu caminho para a África do Sul. Graças à Covert Distributions, os sul-africanos podem agora saborear o único rum de barril único da América.

A marca produz rum há 20 anos, usando duas variedades de cana-de-açúcar cultivadas nos solos arenosos da Propriedade Richland, destilando em potes de cobre e usando barris de carvalho para maturação.

Quatro expressões de Richland Rum estão agora disponíveis na África do Sul - Virgin Coastal Georgia Rum, Old South Georgia Rum, Chateau Elan Port Cask Exchange (www.richlandrum.com).

Como todos nós já sabemos, fiquei infantilmente animado quando o convite pousou na minha caixa de entrada, e que maneira melhor do que encerrar um longo dia de trabalho do que com um espírito artesanal nas mãos? Não sou um bebedor de rum, mas tendo sempre ouvido os murmúrios de uma revolução artesanal do rum nos bastidores, fiquei completamente intrigado e não poderia perder esta excelente oportunidade de descobrir mais sobre essas garrafas de ouro líquido.

O evento

O lançamento foi realizado no deslumbrante One & ampOnly Hotel no V & ampA Waterfront. Um pequeno grupo de jornalistas escolhidos a dedo circulava pelo bar quando eu cheguei, admirando o pôr do sol através das grandes janelas de vidro do chão ao teto.

Fomos recebidos com um coquetel azedo daiquiri, que achei incrivelmente saboroso e elegante. Enquanto eu fazia a ronda e dizia meus olás para outros amantes da gastronomia e vinhos, não pude deixar de me sentir animado com o que a noite reservou. Eu não sabia nada sobre rum e menos ainda sobre rum artesanal. Sempre em jogo para aprender algo novo, me acomodei quando a degustação estava para começar.

Lentamente e com paciência fomos conduzidos pela degustação das quatro expressões disponíveis na África do Sul, assim como da quinta, que deverá estar disponível no país em breve.

Notas de degustação

(Retirado de www.richlandrum.com)

Virgin Coastal Georgia Rum

Para o Aficionado de Rhum Agricole, este é um verdadeiro deleite. Virgin Rum, diretamente do destilador, é inalterado, inalterado e não filtrado e repousou por 60 dias em barricas novas de carvalho branco americano. Este Rum traz as notas florais e vegetais da cana-de-açúcar cultivada na fazenda em todo o seu potencial.

Old South Georgia Rum

Se você é novo no rum, este é um ótimo lugar para começar. Especialmente, se você vem de um fundo de uísque.

Chateau Elan Port Cask Exchange

Este é o primeiro lançamento desta edição limitada do rum. É importante esclarecer que esta é uma troca de barril e não simplesmente um acabamento de barril & # 8220 & # 8221. Existe uma grande diferença entre os dois. Esses barris continham Rum Richland por 3 anos. Os barris foram então enviados para Chateau Elan e usados ​​para envelhecer seu porto. Após o engarrafamento, os barris foram devolvidos a Richland para reter o rum que estava originalmente no barril por mais um ano. Esta é uma colaboração única.

Notas de amora, chocolate e caramelo brilham. Este é um rum bem equilibrado e com muita profundidade. Não existem muitos barris e, quando acabou, acabou! certifique-se de pegar uma garrafa enquanto pode.

Old South Georgia Rum Tartaruga Cask Exchange IPA Double

Este é o primeiro lançamento desta edição limitada do rum. É importante esclarecer que esta é uma troca de barril e não simplesmente um acabamento de barril & # 8220 & # 8221. Existe uma grande diferença entre os dois. Esses barris continham Rum Richland por 3 anos. Os barris foram então enviados para Terrapin e usados ​​para envelhecer seu duplo IPA. Após o engarrafamento, os barris são devolvidos a Richland para reter o rum que ficou originalmente no barril por mais um ano. Esta é uma colaboração única.

O nariz é dúbio. Inicialmente, existem notas de pinho e toranja. Mas, ele imediatamente encontrou caramelo, frutas vermelhas e baunilha para trazê-lo de volta ao rum. É um dos rum mais interessantes que eu já provei. É um testemunho da arte de envelhecimento e acabamento em barris. Não existem muitos barris e, quando acabou, acabou! certifique-se de pegar uma garrafa enquanto pode.

Para concluir

Terminamos a degustação com alguns petiscos e bate-papos, e claro, com um lindamente dark e rico Old Fashioned nas mãos. Provavelmente uma das minhas indulgências favoritas neste mundo, essa iteração do coquetel clássico era cítrica, quente e agridoce.

Com um preço bem alto e um mercado sul-africano difícil que não parece saber muito sobre rum artesanal, não posso deixar de me perguntar se vai ser difícil de vender. Dito isso, com um leve empurrão na direção dessa nova categoria de bebidas espirituosas, que se inclina mais para uma escolha de estilo de vida, ela tem potencial para se tornar um nome familiar com o tempo. Estou animado para ver o que os mixologistas da Cidade do Cabo vão inventar com as várias expressões de Richland Rum, já que é praticamente uma tela limpa no momento.

Serei para sempre um grande fã e um defensor leal dos espíritos artesanais, porque, para mim, é sempre sobre a jornada e o ethos por trás da marca. Richland Rum is without a shadow of a doubt a premium product, and I love every single expression of their rums for what it is – a beautiful base for a sundowner cocktail. A sipping rum. A special occasion drink. A “I’ve had a long day at work” drink. A lovely winter’s afternoon warm-me-upper. A “just because” glass of liquid gold. A “sharing with my friends” indulgence. Whatever the reason, make sure you invite Richland Rum to add a golden lining to your celebration.

Onde?

The rums can be enjoyed at Cause|Effect and the Athletic Social Club in Cape Town and is sold by selected retail outlets including Norman Goodfellows and Bar Keeper.

RSP: R850 Virgin Coastal Georgia Rum
RSP: R945 Old South Georgia Rum
RSP: R1230 Chateau Elan Port Cask Exchange and Old South Georgia Rum
RSP: R1230 Terrapin Double IPA Cask Exchange.

The Little Hedonist has made every effort to ensure that the information in this post was correct at the time of publication. However, I do not assume any liability caused by errors, such as price, menu changes, opening times, and contact details.

Isenção de responsabilidade: I was invited to this event in my personal capacity. There was no expectation for platform coverage in the form of a blog, or social media posts. This is my honest and truthful opinion and review thereof. All thoughts and opinions expressed herein are solely those of The Little Hedonist, given in good faith and in no way influenced by the company or its affiliates. All images, unless otherwise stated/credited, are also my own.


11 Best Places in Georgia for Whiskey Lovers

Georgia and distilling go way back, before the prohibition. So it’s no surprise that spirit making continues today. Generations from the same families own many of today’s Georgia booze making establishments, while many still use the same recipes from over a century ago. The very top-rated distilleries are sprinkled all over the state, from the tip-top in the mountains, to down by the coast in Savannah. Ready to start sipping some of the best whiskey, moonshine and gin around? Follow our list of awesome distilleries.

YOU'RE ALL SET!

Look out for our newsletters in your inbox soon.

Moonrise Distillery, Clayton

Travel far into the North Georgia Mountains to reach this popular distillery in Clayton— you’re going to melt over their caramel and vanilla noted bourbon and rye whiskey. For nearly 70 years they’ve been using the same double distilling techniques, and they don’t just roll a barrel out for consumption after a wait time is up, it’s carefully assessed and tasted to be sure the aging process has come full circle. This practice, along with using a variation of charred American oak barrels, has earned Moonrise much deserved praise.

R.M. Rose and Company Distillers, Dillard

Another Georgia mountain location, but in lovely Dillard, R.M. Rose and Company Distillers has been family-run for 150 years. History oozes from the informative tour that immerses guests in history, along with distilling practices—the stone building in which it resides is so cute and fitting. Distillers here roll out an old school grain spirit, which is cool to at least try, but the lightly flavored whiskeys and smooth rye are the stars.

Rivers Distillery, Jackson

Who would’ve thought that little Jackson, Georgia, a charming small town no one really knows except in reference to the Netflix hit “Stranger Things,” would house a top-notch distillery? Inside is an impressive still which you can take a close peek at via the tour. And at the end, you’ve got to try the pleasantly noted peach brandy, which goes down super smooth.

Midnight Run Distillery, Bartow

Located in quaint Bartow Georgia, southeast of Atlanta is a little moonshine distillery in an appropriate, country feeling building. Midnight Run will take you back in time as you taste a variation of wheat and corn, small batch moonshine from mason jars. Of all the flavors, visitors gush about the apple pie and blueberry the most. Peach comes in second and is a must because you are in the Peach State.

Richland Distilling Company, Columbus

Richland Distilling Company is located slightly outside of Columbus, where you’ll find an abundance of things to do, from outdoor activities to historic attractions. So, a stop by this distillery can be a great addition to a full-blown Columbus trip. Sugar cane is grown at Richland’s estate and is the one single ingredient used to make their smooth rum. According to the site, this is the only single estate made rum in America, and you can learn more by touring the facility.

Ghost Coast Distillery, Savannah

First of all, that has to be the coolest distillery name ever, and if it didn’t already give it away, the award-winning booze is made along the coast, in downtown Savannah. Touted as “Savannah’s first legal distillery since prohibition,” this place has some stories to tell. For just 10 bucks you can sip four different spirits, and the tour of the facility is on the house. Be sure to try one of the craft cocktails, along with cinnamon and honey whiskey variations. And of course, you’re in Savannah, so there’s a boatload of other activities to fill the night.

13th Colony Distillery, Americus

The Southern Rye Whiskey is where it’s at here, at the small batch focused distillery that uses wholesome local ingredients to cultivate a variety of spirits. Visiting the Americus, Georgia location is fun and informative, creating a deeper appreciation for the preparation of these top-notch whiskeys and such.

ASW Distillery at American Spirit Works, Atlanta

The atmosphere and ambiance allure visitors to this rustic bar and distillery in exciting Atlanta. Tours are held Thursdays, Fridays and Saturdays. Whiskey connoisseurs will flip because a variation of experiences is centered around a vast selection of products like the oaky, apple brandy made from local apples, the famed high wheat Fiddler Cask Strength GA Heartwood Bourbon and Appalachian Style Rye. One of the tours includes an authentic Glencairn Glass, and all tours include wooden tokens which can be exchanged for tastings and cocktails.

Lazy Guy Distillery, Kennesaw

Travel northwest of Atlanta and you reach Kennesaw, where you’ll taste some of the best bourbon and whiskey in the state. Side note—they might have the best Old Fashioned ever, as it’s perfectly balanced and finished off with local ingredients. Tours are free and include interesting historical facts elaborating on the rich history dating back to the 1800s. Only on Saturday’s will you be able to browse the grounds.

Old Fourth Distillery, Atlanta

The rustic modern atmosphere is downright stunning—lots of brick wall accents and big copper stills truly round out the experience. While whiskey sometimes is featured, the focus is incredible vodka and gin which is all handcrafted. Some say the gin is so good it needs nothing else and can be tossed back straight! Come in and just taste for five bucks, or do the full tour and get a bottle of some deliciousness for 20 dollars. Historical facts and little “secrets” make things even more engaging and interesting.

Dalton Distillery, Dalton

Appropriately located in historic downtown Dalton, their moonshine has been made the same way for generations, since the prohibition era. Visitors say that while this isn’t like the refined mainstream distilleries, the craftsmen here focus on the true art of it all while sharing it with others. There’s something to be said about the authenticity of Dalton Distillery. Moonshine is smooth, and the sunflower variation a rare treat. Two variations of TazaRay sunflower seed spirits are produced, one in bourbon barrels and the other in wine—and it’s an incredibly unique flavor to experience that also happens to be gluten-free.


Georgia Wine, American Wine

Last night I drank some Georgia wine, and I’ve got good news and bad news for you about it. The good news is that the wine, from Wolf Mountain Vineyards outside Dahlonega, was darn good stuff – a crisp, floral, grapefruity blend of chardonnay and viogner. The bad news? It’s not really Georgia wine. At least not if you focus on where the grapes came from. The label simply says, “American Dry White Wine.” Based on that label, the grapes that went into it could have come from New Mexico, or North Dakota, or New York City. I love America, but designating a wine as just “American” feels a little… lost. That lost feeling led me looking for answers about the state of Georgia’s wine industry.

Winemaking is not easy. Winemaking in Georgia? Even not-er easy. One of Georgia’s most well respected grower/winemakers shut down earlier this year after repeated losses, due to the impact of our admittedly erratic climate. I reached out to Wolf Mountain’s winemaker and vineyard manager, Brannon Boegner, to get his thoughts. He said that, “over the past 13 years of making wine in Georgia, we’ve experienced ‘acts of mother nature” four times which have caused us to lose our entire crop.” Now, Georgia is not alone in this depressing fact – “acts of nature” have had major negative impact in places ranging from Washington State to Bordeaux and Burgundy – but our track record here is not reassuring.

Is it possible Georgia is just not meant to be a rich and reliable wine growing region? Whatever the case, Georgia winemakers and growers continue to soldier on against the adversity of mother nature. And you have to respect their tenacity.

Wolf Mountain Vineyards is one Georgia winery that has done well. They make award-winning wines (“over 100 medals in major U.S. competitions, including Georgia’s first ever Gold medals at the prestigious San Francisco Chronicle and Los Angeles International Wine Competition”). They have a beautiful winery/tasting room/café/event space in the north Georgia mountains, and they consistently see more demand for their wine from winery foot traffic alone than what they can possibly supply. And maybe that’s part of the problem. The need to balance both the supply side of making wine and the demand side of being a successful winery. Is it possible Georgia wineries like Wolf Mountain are TOO successful??

Better yet, does it really matter if the wine sold in Georgia wineries takes advantage of the excess of wine grapes being produced in the fertile soil of California? I bet you’re saying, “heck yeah,” but think about this… do breweries in Georgia use 100% local hops? Do they use even 1% local hops? Would you expect a Georgia distillery making vodka or gin or whiskey to use only Georgia-grown grains? I bet your answers to those last three questions are NO, NO, and NO. So why does it matter if a Georgia winery brings in some California (or New York, or New Mexico, or Idaho) grapes?

Of course, wine is known for its sense of place – its terroir – much more so than those other beverages mentioned above. For the folks who are willing to spend $20 and more for a bottle of wine, it’s often not enough to know that a wine came from California, nor even that it came from Napa Valley, but that it came from a sub-appelation like Howell Mountain, or even a specific vineyard situated ON Howell Mountain. Wine geeks geek out over individual vineyards. In Burgundy, it frequently gets down to which specific rows at a particular elevation on a particular hillside are used for a particular wine. THAT is what “terroir” is all about – how those minute distinctions in the soil can translate into differences in the bottle.

Which brings us back to the problem of a $20 bottle of “American” wine that comes from a winery in the lovely, rolling hills outside Dahlonega, Georgia. We CRAVE the local. We ROOT FOR the local. And when our local wine, our Georgia wine, is made from non-Georgia grapes, there’s a natural tendency to feel that we’re being (at least a little bit) hoodwinked. Especially if you’re only looking at labels and not digging into the background of what’s really going on.

Wolf Mountain’s Boegner noted that, in Georgia, the “white grape cultivars are especially susceptible to freezes or frosts which can wipe out an entire vintage.” Their solution has been traveling out to California to team up with growers in regions ranging from the Russian River Valley, to Mendocino, to the Sierra Foothills. Clearly, Wolf Mountain does not take this task lightly. Boegner went on, “I travel to these vineyards to talk with the managers and establish a relationship in which they grow the grapes to our specifications. All grapes are delivered to Wolf Mountain and the wines are produced here.” Wolf Mountain also joined up with nearby Frogtown Cellars to form the Georgia Fine Wine Alliance. While Wolf Mountain has focused their vineyards on red cultivars, they rely on Frogtown to provide Georgia-grown white grapes, at least when available.

Wolf Mountain and Frogtown also aim to follow a strict truth in labeling policy of only labeling wine as “Georgia” wine when 100% Georgia grapes are used. Legally, winemakers can go up to 25% from out of state before they have to change that Georgia label, so this is a much stricter practice than what is legally required. Very few Georgia wineries are following this practice now – blending in out of state grapes is common practice, though not commonly made clear.

So, back to that bottle of Wolf Mountain Plenitude I mentioned at the outset. For the 2012 vintage, Boegner used a blend of Russian River (California) chardonnay and Mendocino (also California) viognier. This is basically well pedigreed California wine being made here in Georgia, by a Georgia winemaker. Why no Georgia grapes in the mix? Boegner said the 2012 vintage from their Georgia partner, Frogtown Cellars, was wiped out by a freeze. But, Boegner went on to note that his “decision to bring in fruit fluctuates from year to year based on growing conditions and availability.”

To that point, in 2011, Wolf Mountain’s Plenitude was made with 100% Georgia-grown grapes. And it received a 90 point rating and a gold medal at the Los Angeles International Wine Competition. Not too shabby. Wolf Mountain is purposefully labeling their wines as either 100% Georgia, else 100% American, “keeping the two product lines distinctively separate.” I admire the stance. At the same time, I’m a little bothered by the fact that Plenitude’s label reads, “our Family Estate represents the ultimate North Georgia Wine & Food Experience.” Sure, it’s marketing speak, but surely the ultimate North Georgia wine experience involves wine made from grapes grown in North Georgia. Am I being too nit-picky?

Noted Atlanta sommelier Steven Grubbs (of Empire State South) was the one who recommended Wolf Mountain’s Plenitude to me. He recently took a trip through Southern wine regions, visiting Wolf Mountain and a few other Georgia wineries before heading on into the Carolinas and Virginia. He enjoyed the Georgia wines, but noted that he was “disappointed” by the news that the wineries were supplementing their own grapes with California fruit. Some, like Doug Paul of Three Sisters, another Dahlonega area winery, say they simply refuse to make wine from grapes grown outside Georgia. That’s one way of approaching the issue, and probably the more stubbornly Georgia way to do it. But it’s not necessariamente the path to the best wine, or the best winery experience for visitors.

Back at Wolf Mountain, it’s evident that the Boegners are both dedicated winemakers and smart businesspeople. I know they’re committed to the cause of Georgia wine. They’ve calculated what it takes to make very good wine, hopefully at a profit, that will keep the crowds driving up into the Dahlonega hills for a taste of wine country. I just wish our Georgia climate were more conducive to their endeavors. I wish that our Georgia wineries were not just places that make wine IN Georgia. I want them to be places that make wine OF Georgia. And I really wish they could succeed in doing so. But I’m just not sure that’s the case – at least on a year in and year out basis. I guess that’s the bad news. But when you’re up in the hills outside Dahlonega, enjoying a delicious wine made in the very same winery who’s offering you this sweeping view, maybe that bad news is not so bad after all. At that point, being “American” feels like a fine place to be.

Notas de degustação:
Wolf Mountain Vineyards, Plenitude
American Dry White Wine, 2012
13.8% Alc. by Volume
Approx. $20 Retail (available at Whole Foods in Atlanta or from the winery)

“Plenitude” is a blend of chardonnay and viognier, fermented and aged in stainless steel, with whole cluster pressing. The nose is lightly floral and grapefruity, a bit of cantaloupe too, with a lightly herbal edge (is that oregano?). I’d probably peg it as sauvignon blanc, but you can pick up both the chardonnay and viognier pretty well if you think about it.

This has nice body to it, a bit lush, but the stainless steel fermentation keeps it crisp. The acidity is bright, not quite sharp, but very present. Grapefruit again is most prominent. It’s got great balance between that acidity and the round floral notes and the fruit. Very enjoyable stuff. And 100% American. Made right here in Georgia.


5 of 38

Uncle Nearest Premium Whiskey

In 2016, a hidden truth about Jack Daniel's whiskey bubbled to the surface: Nathan "Nearest" Green, an enslaved man, taught young Jack the liquor-making technique that would make him a legend. When bestselling author Fawn Weaver read the news, she was thirsty for more. She scoured historical records, dove into Daniel's biography, and spoke with Green's descendants, unearthing "a striking relationship of equality between the two," she says, "a story of love." To honor Green and create a spirit in his style, Weaver founded Uncle Nearest, and hired several of his family members, including great-great-granddaughter Victoria Eady Butler. She would become the company's master blender—the first African-American woman to hold the title at a major U.S. distillery. "Our whiskey goes into oak barrels at a lower proof, which means we can add much less water at the end," says Weaver, explaining its rich, hint-of-caramel flavor. A signature triple-filtration—through sugar-maple charcoal, then carbon from coconut shells and diatomaceous earth—also makes it "the smoothest whiskey in Tennessee." Critics agree: It won more awards than any other in the country last year. We'll drink to that!

To make the 1884 Small Batch Whiskey (shown), master blender Victoria Eady Butler personally sniffs, samples, and selects the whiskeys to mix from different barrels. The result: "It tastes like a baked oatmeal cookie, but with slightly spicy, savory undertones," she says. Our food editors enjoy it neat, or swirled into a whiskey sour.


Assista o vídeo: Worthy Park Single Estate Reserve Rum Review #19 100% Pot-Still Jamaican Rum (Outubro 2021).